Agronegócio

Exportações de carne bovina devem registrar recorde em 2020

Por Fast Trade
18 dezembro 2020 - 17:14 | Atualizado em 18 dezembro 2020 - 19:31
carne bovina

De acordo com a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec), as exportações de carne bovina devem totalizar 2,02 milhões de toneladas em 2020. O volume, segundo a associação, supera em 8.8% o montante exportado no ano passado.

Baixe agora: Derivativos – O guia definitivo para começar a investir

Assim também, as receitas do segmento devem crescer 11,8% na mesma base de comparação, para US$ 8,53 bilhões.

Desse modo, as exportações brasileiras da proteína podem registrar um novo recorde este ano em termos de volume, mas também de faturamento.

“Os dados estão dentro das estimativas realizadas no ano passado”, comentou o presidente da Abiec, Antonio Jorge Camardelli.

Na avaliação dele, as estimativas relacionadas com as exportações “demonstram a qualidade da carne brasileira e a confiança dos mercados internacionais no nosso produto”.

Baixe gratuitamente: Dólar e Mini dólar – Desvendando este mercado

Exportações da proteína no acumulado do ano

As vendas das carnes bovinas já acumularam um volume de 1,84 milhão de toneladas entre janeiro e novembro. Como resultado, o volume supera em 9% o mesmo período do ano passado, ao passo que o faturamento também cresceu (+13,9%), para US$ 7,76 bilhões.

Só para ilustrar a tendência de crescimento, a Abiec destacou que as exportações somaram 196 mil toneladas apenas em novembro. Assim sendo, o volume está 9,7% acima do mesmo mês de 2019. Por outro lado, o faturamento do mês subiu 0,4%, aos US$ 844,3 milhões.

Baixe agora: Guia de A a Z de como se tornar um trader!

Destinos e perspectivas

Puxados principalmente pelo crescimento da demanda chinesa, a potência asiática figura como o principal destino das exportações brasileiras de carne.

Baixe agora: Guia do Investidor Iniciante

Nesse sentido, o levantamento mostrou que os embarques para a China totalizaram quase 780 mil toneladas entre janeiro e novembro (+88% na comparação anual). Apenas em receita, o crescimento chegou a somar 65,8%, com um total de US$ 3,62 bilhões.

Para o ano que vem, a associação demonstrou uma estimativa um pouco mais conservadora. Dentre as razões elencadas para essa previsão, a nota da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes citou as incertezas geradas pela pandemia.

Outro ponto que reflete nas previsões conservadoras da Abiec é a queda das exportações para o bloco europeu. Segundo o release divulgado nesta sexta-feira (18), o declínio tem refletido na comercialização de cortes nobres.

Mesmo assim, a projeção é que os volumes exportados cresçam em torno de 6% no ano que vem, totalizando 2,14 milhões de toneladas. O faturamento, por sua vez, pode crescer 3%, para uma receita de US$ 8,78 bilhões.

Baixe agora: Guia completo de como ter sucesso nas operações de day trade

Siga acompanhando o portal Fast Trade e nossas redes sociais. Aproveite também para participar do Canal do Fast Trade no Telegram: https://t.me/plataformafasttrade.

Leia também:


Sobre o autor