EmpresasHome

Especulação de Cosan na Vale pode impactar ações hoje; governo proíbe barragens a montante

Por TradersClub
18 fevereiro 2019 - 10:56
Vale

O empresário Rubens Ometto, maior acionista da Cosan, negociou por meses a compra de uma participação relevante na Vale – bem antes do acidente na barragem de Brumadinho, disse a coluna do jornalista Lauro Jardim, no jornal O Globo de ontem. O negócio somente não andou porque, na avaliação de Ometto e sua equipe, o preço era alto para uma fatia com poder de decisão pequeno, complementou o jornal O Estado de S. Paulo.

Baixe o E-book O Guia Completo de Como Ter Sucesso Nas Operações de Day Trade

As conversas foram encerradas no final do ano passado. Porém, segundo Jardim, elas podem mudar de patamar após a tragédia de Brumadinho. Maior acionista da ferrovia Rumo e sócia da Raízen com a Shell, a Cosan tenta crescer em outros segmentos que façam sentido e o racional de Ometto é de diversificar em commodities, onde o grupo tem grande conhecimento. Isso, segundo um banqueiro que falou para à TC News, que faria possível que Ometto contatasse a Previ, o fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil e maior acionista individual da Vale, com pouco mais de 17,5% de participação na maior produtora de minério de ferro do mundo.

Baixe o Infográfico: 5 motivos – Por Que Investir na Bolsa Agora É Um Bom Negócio

A participação da Previ na Vale está dentro de um grupo chamado Litel, que não é nada mais do que uma holding que reúne os fundos de pensão Petros (dos funcionários da Petrobras), Funcef (da Caixa Econômica Federal) e Funcesp (da Cesp). A Previ tem quase 81% da Litel – que detém pouco mais de 21% da Vale, que deve valer mais de R$50 bilhões a preços de mercado atuais. A fundação é a maior do país, com ativos da ordem de perto de R$180 bilhões e perto de 200 mil associados.

Um dos motivos pelos quais a Previ poderia vender sua participação na Vale é para reenquadrar alguns dos seus planos nos limites de renda variável exigidos pelos reguladores. O outro, para monetizar seu investimento na mineradora e partir para outros investimentos. Há dois anos que a Previ procura diminuir a exposição da carteira à renda variável, por meio de um rebalanceamento e do aumento da diversificação.

Baixe o e-book: Desvendando o swing trade: tudo o que você precisa saber!

Ao vender participações, a Previ realoca parte dos recursos levantados em investimentos mais arriscados, ou em novas companhias com uma boa expectativa de valorização, bom fluxo de dividendos e elevados padrões de governança corporativa.

Fique de olho nos próximos desdobramentos do acidente da Vale no estado de Minas Gerais. Como o impacto da notícia sobre a Cosan é mitigado por conta dos esclarecimentos tanto da Previ quanto da própria companhia de que não há conversas sobre alguma troca de participações acontecendo no momento, o investidor mantém atenção redobrada nos problemas reputacionais e operacionais que impactam a mineradora: dúvidas sobre a capacidade do diretor-presidente Fabio Schvartsman de continuar no cargo e os reflexos da operação deflagrada na sexta-feira e que levou à prisão temporária de oito funcionários da companhia. E finalmente, a notícia ontem de que 110 pessoas foram, forçadas a sair das suas casas em Nova Lima de forma preventiva, por risco associado a uma barragem.

Relatório gratuito – Petrobras: O petróleo é nosso

Hoje o governo decidiu proibir as barragens a montante – como a que colapsou em Brumadinho.

Vale subiu quase 0,5% na última sexta-feira, a R$45,88 – maior patamar desde 4 de fevereiro.

Relatório gratuito – Banco do Brasil: O gigante acordou


Sobre o autor