Mercados

Energia: Equatorial, Eneva e Neoenergia anunciam contratos para novos projetos

Por Fast Trade
22 dezembro 2021 - 06:24 | Atualizado em 22 dezembro 2021 - 07:00
arrecadação com Eletrobras

Devido à necessidade de ampliação dos serviços, o mercado de energia vem apresentando excelentes oportunidades em novos projetos do setor. Por isso, as companhias Equatorial (EQTL3), Eneva (ENEV3) e Neoenergia (NEOE3) anunciaram a participação em negócios estratégicos ligados à infraestrutura.

A seguir, as novidades mais quentes do mercado de energia.

+ Ebook Dólar e Mini Dólar: Desvendando o mercado!

Equatorial assina contrato de concessão no Amapá

A Equatorial Energia informou que sua controlada, Equatorial Participações III, venceu a licitação da Companhia de Saneamento do Amapá (CSA). Desse modo, através do Consórcio Marco Zero, a empresa conseguiu cumprir as condições previstas no edital, conseguindo dar continuidade aos serviços na região.

Nesse sentido, a Equatorial confirmou que já realizou o pagamento de R$ 930 milhões referentes ao valor de outorga e destacou que o contrato possui prazo de 35 anos.

Eneva entra na disputa por dois projetos termelétricos no leilão da Aneel

A Eneva entrou na disputa por dois projetos termelétricos disponibilizados pelo leilão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que visa comercializar a reserva de capacidade. Isto porque, as Usinas de Azulão (AM) e Parnaíba (MA) conseguem produzir 334 megawatts (MW).

Nos dois casos, a proposta é avançar na geração termelétrica integrada à produção de gás natural, em locais próximos às áreas produtoras da companhia. Por exemplo, o projeto Azulão é um empreendimento novo que utiliza este conceito, possui capacidade instalada de 295 MW e com investimento previsto de R$ 1,3 bilhão.

Ao mesmo tempo, a usina Parnaíba IV, que apresenta uma capacidade instalada de 56 MW, vendeu uma capacidade de 39 MW no leilão, permitindo a exploração por 15 anos. A estrutura não possui contrato vigente e a receita anual prevista para o período de suprimento é de R$ 32,083 milhões.

Neoenergia negocia a usina de Termope no leilão da Aneel

A Neoenergia confirmou a negociação da usina Termopernambuco (Termope) durante o leilão de reserva da Aneel. Na condição de uma das maiores estruturas em disponibilidade acumulada do país, a usina opera a gás natural e pode oferecer energia a preços bastante competitivos.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Acima de tudo, a companhia vendeu toda a sua capacidade, que soma 498 megawatts (MW), com preço de potência a R$ 487.412,70 MW/ano. A expectativa é iniciar o fornecimento a partir de 1º de julho de 2026 e a renda estimada para o serviço é de R$ 207 milhões por ano, com vigência contratual de 15 anos.

Quer ficar informado de todas as novidades do mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Energia: Equatorial, Eneva e Neoenergia firmam contrato para novos projetos

Leia também:

Ibovespa supera a baixa liquidez e avança acompanhando o movimento no exterior

Dólar fecha a R$ 5,73 refletindo o embate entre a demanda externa e a atuação do BC

Safra recorde de trigo impulsionou as exportações brasileiras em dezembro


Sobre o autor