AçõesHome

Empresas de private equity dobram investimentos no Brasil, diz Empea

Por Bruna Santos
26 setembro 2019 - 10:39

Empresas de private equity investiram US$ 3,11 bilhões em 65 transações no Brasil no primeiro semestre de 2019.

Segundo o Valor Econômico, com esse montante, o grupo mais que dobrou o valor investido em igual período de 2018.

Além disso, superou os US$ 3,01 bilhões registrados em 180 negócios durante todo o ano passado, conforme dados da Associação de Private Equity de Mercados Emergentes (Empea).

Em contrapartida, a quantidade de capital levantado pelas empresas de private equity do Brasil contraiu mais de 76%

Assim sendo, no primeiro semestre, o grupo contabilizou US$ 314 milhões, ante US$ 1,34 bilhão no mesmo período de 2018.

De acordo com a Empea, a captação de recursos nos mercados emergentes caiu 9,7%, para US$ 31,86 bilhões no semestre.

O volume de negócios, por sua vez, recuou 32%, chegando a US$ 26,31 bilhões.

Os dados divulgados pela associação refletem transações de private equity, crédito privado, venture capital e negócios privados de infraestrutura.

Ademais, tensões comerciais e uma perspectiva econômica global incerta colaboram para atenuar a atividade de investimento privado em mercados emergentes.

Na China, por exemplo, os negócios recuaram 35% no primeiro semestre de 2019, para US$ 9,8 bilhões.

A Associação de Private Equity de Mercados Emergentes explica que as empresas no Brasil estão encontrando muitas oportunidades de investimento.

Hoje, o país vive um momento em que começa a sair de uma grave crise econômica e turbulências políticas.

“O mercado de private equity, apesar de tudo o que aconteceu, é muito ativo”, avaliou Fred Campos, fundador e diretor gerente da CrossBridge Global Advisors, uma consultoria de fusões e aquisições que faz negócios na América Latina, incluindo o Brasil.

“O Brasil tem muitas empresas à venda, porque os empresários querem aproveitar o momento”, acrescenta Campos.


Sobre o autor