EmpresasHome

Empresas brasileiras captam quase R$ 500 bilhões em 2019

Por Bruna Santos
09 janeiro 2020 - 10:42

As empresas brasileiras captaram quase R$ 500 bilhões nos mercados doméstico e externo no ano passado, divulgou o Valor Econômico.

Esses R$ 498,97 bilhões levantados nos mercados de capitais do país e internacional em 2019 representam um avanço de 60,5% frente aos R$ 310,9 bilhões contabilizados em 2018, assim como o maior valor da série histórica da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

As operações com renda fixa e híbridos no mercado doméstico acumularam R$ 305,9 bilhões, ante R$ 237,4 bilhões em 2018.

De acordo com o Valor, as emissões de debêntures mantiveram o perfil de crescimento anual que vem ocorrendo desde 2017.

Assim, houve um aumento no volume emitido, R$ 153,7 bilhões em 2018 para R$ 173,6 bilhões.

A renda variável local bateu recorde de R$ 90,2 bilhões, superando os R$ 75,5 bilhões do pico anterior, em 2007.

As ofertas subsequentes de ações (follow-ons) também cresceram exponencialmente (1.500%); de R$ 4,5 bilhões (2018), as follow-ons saltaram para R$ 79,9 bilhões (2019).

Em contrapartida, as ofertas iniciais de ações (IPOs) passaram de R$ 6,8 bilhões para R$ 10,2 bilhões (+51,7%).

Em termos de operações, as ofertas subsequentes saltaram de 3 para 37 negócios, enquanto o número de operações passou de três IPOs, ambos na base de comparação entre 2018 e 2019.

Entre emissões de dívida, ações e instrumentos híbridos, os R$ 396,1 bilhões captados pelas empresas brasileiras superaram em 59,3% de 2018, de R$ 248,5 bilhões.

Os ativos de renda fixa reduziram sua participação no total emitido, de 89,1% para 68,2%.

Por outro lado, as ações subiram de 4,5% para 22,8% da captação doméstica em 2019.

Por fim, a Anbina ressaltou que as operações de renda fixa e variável no mercado externo totalizaram US$ 25,4 bilhões.

Em 2018, o índice contabilizou US$ 15,4 bilhões.


Sobre o autor