Dólar e índice

Em mais uma sessão de baixa, dólar fecha a R$5,25 seguindo o exterior

Por Fast Trade
18 maio 2021 - 18:41 | Atualizado em 18 maio 2021 - 19:23
dólar-câmbio-divisa-americana

O dólar comercial fechou em queda de 0,27% nesta terça-feira (18), na cotação de R$5,2520 na venda, concluindo mais uma sessão de baixa.

A divisa americana acompanhou o comportamento do câmbio internacional, se enfraquecendo contra praticamente todas as principais moedas mais líquidas.

Além disso, participantes do mercado citaram que a limitação do viés negativo aconteceu por um movimento de remessa de lucros ao exterior, após os resultados.

Em contrapartida, o exterior positivo também contribuiu com o fortalecimento das moedas emergentes, à medida que renovou o apetite ao risco.

Guia de A a Z de como se tornar um trader!

“É uma conjuntura global que está beneficiando o real, além da redução do estresse de curto prazo no Brasil” – disse o economista-chefe da BlueLine Asset Management.

Apesar de ainda contar com um cenário de grandes incertezas, a sanção do orçamento e a campanha de vacinação melhoraram o quadro. A perspectiva de aumento na taxa básica de juros e o alto fluxo de divisas no mercado local também ajudaram a reduzir a demanda pela moeda dos EUA.

Por fim, mesmo que o segundo semestre seja bastante volátil, os gestores de fundos continuam apostando que o real apresentará o melhor desempenho dentre as moedas latino-americanas.

O momento é de grande otimismo com a divisa, dado o potencial de valorização que vem demonstrando nas projeções.

Confira: Gestores apostam no bom desempenho do real, diz Bank of America

Juros futuros fecha em alta reagindo à maior oferta de NTN-Bs da história

Os contratos de juros futuros encerraram com aumento nas taxas em todos os períodos, sobretudo, nos vértices intermediários e longos da curva.

Nesse sentido, ficou em destaque a maior oferta de NTN-Bs da história do Tesouro Nacional, com retorno atrelado ao desempenho da inflação.

A maior parte do risco foi direcionado ao período de maio de 2055 e teve absorção integral do lote de 1,5 milhão de títulos, em uma tentativa do governo de alongar a sua dívida.

Dólar e Mini dólar – Desvendando este mercado

Mesmo assim, a demanda por NTN-Bs continua favorável devido às perspectivas de forte aumento no IPCA dos próximos anos e respectivo aumento na taxa básica de juros.

O DI outubro/2021 subiu a 4,35% (4,32% no ajuste anterior), o DI julho/2023 avançou para 7,40% (7,30% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2025 saltou para 8,30% (8,19% no ajuste anterior).

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade

Em mais uma sessão de baixa, dólar fecha a R$5,25 seguindo o exterior

Leia também:

Impulsionado por exames, lucro do Hermes Pardini (PARD3) dispara 217% no 1T21

Saldo da balança comercial é superavitário em US$23,04 bilhões no ano (+63,5%)


Sobre o autor