Dólar e índice

Em dia de ajuste no câmbio, dólar cai 1,56% e fecha na cotação de R$5,17

Por Fast Trade
12 julho 2021 - 18:18 | Atualizado em 12 julho 2021 - 18:54
DIs caem antes de Payroll

O dólar comercial fechou em queda de 1,56% nesta segunda-feira (12), na cotação de R$5,1710 na venda, em dia de ajuste no câmbio. Interrompendo uma sequência de quatro altas diárias consecutivas, a divisa americana perdeu força, dando vazão ao movimento represado na última sexta-feira.

Isto porque, em função do feriado em São Paulo, a B3 permaneceu fechada e o pregão foi de ganhos para os ativos emergentes. Desse modo, a forte demanda por real de semana passada, se transferiu para hoje.

Acima de tudo, os investidores ignoraram o clima de aversão ao risco, em mais uma escalada de tensões entre o Executivo e os demais poderes.

+ Ebook Cartilha de Dividendos: Baixe agora!

O presidente Jair Bolsonaro voltou a atacar o presidente do Superior Tribunal Eleitoral, o ministro Luis Roberto Barroso, insinuando que se não houver voto impresso, não haverá eleições em 2022.

Como resultado, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, repudiou a declaração, exaltando a importância da democracia, assim como a realização do pleito eleitoral.

Além disso, é grande a rejeição pela proposta de reforma tributária do governo, o que também ajudou a exaltar os ânimos.

Juros futuros avançam após declarações do BC

Os contratos de juros futuros registraram aumento nas taxas, desviando da tônica cambial, após as declarações do diretor de política monetária do Banco Central, Bruno Serra Fernandes.

Nesse sentido, os agentes de mercado avaliaram as falas do diretor como inclinadas à aceleração da retirada dos estímulos.

Ao enfatizar sua preocupação com a desancoragem das expectativas de inflação, Fernandes deixou claro que o BC tem que elevar a taxa de juros para contrapor aos altos níveis de inflação.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Por isso, a curva de juros se inclinou, mostrando chances majoritárias de elevação em 1% da taxa Selic na próxima reunião do Copom.

O DI novembro/2021 subiu para 5,23% (5,21% no ajuste anterior), o DI julho/2023 avançou para 7,74% (7,68% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2025 saltou para 8,37% (8,31% no ajuste anterior).

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade

Em dia de ajuste no câmbio, dólar cai 1,56% e fecha cotado a R$5,17

Leia também:

Após aquisição da Domino’s, Burguer King supera McDonald’s no Brasil

Produção agropecuária vai ultrapassar R$1 trilhão em 2021, diz Ministério

Credit Suisse e Itaú BBA enxergam potencial de alta de 59% para as ações da Dotz


Sobre o autor