HomePolítica

Em cima da hora, Egito surpreende ao cancelar viagem do ministro de Relações Exteriores do Brasil

Por Pablo Vinicius Souza
05 novembro 2018 - 17:55

Incomum no protocolo da diplomacia, o governo egípcio cancelou nesta segunda-feira (5) uma visita do ministro Aloysio Nunes Ferreira que desembarcaria no país nesta quarta-feira (7) com sua comitiva, nem sugeriu uma nova data para um futuro encontro.

De acordo com informações oficiais fornecidas ao governo brasileiro, houve mudança na agenda de autoridades do país egípcio que impossibilitaria a viagem do ministro.

Especula-se que a medida tenha sido tomada em função das declarações dadas pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, que planeja reconhecer Jerusalém como capital de Israel.

A decisão de transferir a embaixada brasileira de Tel Aviv para a cidade não foi recebida com bons olhos pela comunidade árabe que se manifestou e condenou as declarações de Bolsonaro em nota oficial encaminhada à embaixada brasileira no Cairo.

Atualmente, os países árabes ocupam a posição de segundo maior comprador de proteína animal brasileira. Em função disso, em 2017, as exportações somaram US$ 13,5 bilhões e o superávit para o Brasil foi de US$ 7,17 bilhões.

O presidente da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, Rubens Hannun, teme que por se tratar de uma questão delicada como a localização da embaixada, perca-se a fidelidade dos países árabes no Brasil que hoje está consolidada, como tem acontecido com os Estados Unidos desde que o presidente, Donald Trump, reconheceu Jerusalém como a capital de Israel.

Leia também:

Atingindo a quarta alta consecutiva, Ibovespa dispara e dólar fecha a R$3,72

O que esperar para a semana?


Sobre o autor