Dólar e índice

DOLFUT: Em dia de Copom, dólar segue exterior positivo; Guedes no radar

Por TradersClub
05 agosto 2020 - 10:39 | Atualizado em 05 agosto 2020 - 10:54
Dólar (DOLFUT): Em dia de ata do Copom, dólar cai com exterior e à espera de falas de diretores do Fed

O dólar iniciou em queda em dia de Copom, acompanhando a fraqueza mundial da moeda e de olho no pacote de estímulos nos EUA.

A expectativa é que o quinto pacote de socorro do governo americano reúna consenso até ao fim desta semana, aprovando a liberação do valor de US$1,2 trilhão.

Nesse sentido, as commodities em alta também ajudam. O petróleo sobe com queda no estoques nos Estados Unidos e o minério com força da economia da China.

Baixe agora: Desvendando o Swing Trade – Tudo o que você precisa saber!

Por aqui, o mercado espera a decisão e o comunicado do Comitê de Política Monetária, que deve vir mais cauteloso em relação a novos cortes na taxa Selic, o que tende a beneficiar o real.

Também são aguardadas as falas do ministro Paulo Guedes, que hoje testará no Congresso sua iniciativa de emplacar um imposto semelhante à antiga CPMF, que já ganhou apoio do presidente Jair Bolsonaro mas é indesejada pelos políticos.

Tudo isso em meio ao sentimento de ampliação do risco fiscal, com pressões contra o teto de gastos e possível prorrogação do auxílio emergencial além de setembro.

Baixe gratuitamente: O que ninguém conta sobre os investimentos em ações

Pesquisa da XP, com 81 investidores institucionais, revela que 54% veem que o teto de gastos possa ser flexibilizado, o que, certamente, prejudicará o controle fiscal.

Desse modo, perto das 09h15, o dólar futuro perdia 0,43%, a R$5,265.

Lá fora, o Dólar Índice, o DXY, que mede o comportamento da moeda ante uma cesta de divisas fortes, cedia 0,53%.

Quer ficar informado de tudo o que acontece no mercado financeiro? Então participe gratuitamente do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Em dia de Copom, dólar segue exterior positivo; Guedes no radar

Leia também:

Ações brasileiras: ‘não há bolha, mas Bolsa tende a ser mais racional após crise’

Lucro líquido da Alpargatas (ALPA4) cresce no 2T20; o da Iguatemi (IGTA3) encolhe


Sobre o autor