Dólar e índice

DOLFUT: Dólar sobe reagindo ao risco fiscal e ao exterior

Por TradersClub
16 outubro 2020 - 10:24 | Atualizado em 16 outubro 2020 - 10:43

O dólar ante o real iniciou em alta, o quarto pregão de valorização, reagindo ao risco fiscal, em dia de desempenho misto de moedas emergentes.

Por aqui, seguem as preocupações com o quadro fiscal, que pesam no real, que agora têm na dificuldade de financiamento da dívida pelo Tesouro um foco de estresse adicional, enquanto a indefinição sobre o Renda Cidadã traz incertezas.

Baixe agora: Dólar e Mini Dólar – Desvendando este mercado

Ontem, as falas do vice-presidente Hamilton Mourão de que o novo programa que vai substituir o Bolsa Família pode ficar fora do Teto de Gastos trouxe apreensão adicional, enquanto à noite, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, seguiu reiterando seu compromisso com o Teto.

A notícia de que o Congresso pode votar a independência do Banco Central ainda em 2020 é vista como positiva.

Na agenda do dia, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, participa, às 11h45, do evento “Growth Markets Conference”, promovido pelo Goldman Sachs e fechado à imprensa, enquanto três membro do Federal Reserve falam: John Williams, às 10h00, James Bullard, às 10h30 e Randal Quarles às 12h00.

Baixe gratuitamente: O que ninguém conta sobre os investimentos em ações

Perto das 09h25, o dólar futuro subia 0,35% a R$5,635.

Segundo um estrategista, se o dólar hoje ficar abaixo dos R$5,590, pode testar novamente a região do R$5,558 e R$5,538, enquanto do lado de alta, as resistências são R$5,628 e R$5,650.

Lá fora, o Dólar Índice, o DXY, que mede o comportamento da moeda americana ante uma cesta de moedas pares, cedia 0,29%.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre as técnicas e estratégias aplicadas ao day trade? Então participe gratuitamente do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Dólar sobe reagindo ao risco fiscal e ao exterior

Leia também:

Indicador antecedente da economia brasileira (IACE) cresce 1,2% em setembro

CSN (CSNA3) reverte prejuízo e lucra R$ 1 bilhão atribuível aos controladores no 3T20


Sobre o autor