Dólar e índice

DOLFUT: Dólar sobe com pressão em moedas emergentes, ameaça a Teto de Gastos

Por TradersClub
04 agosto 2020 - 09:48 | Atualizado em 04 agosto 2020 - 13:37

O dólar inicia em alta pela terceira sessão consecutiva, refletindo a pressão em moedas emergentes no câmbio internacional.

O real acompanhava o fraco desempenho de seus pares do México e da Rússia apesar de leve alívio no Dólar Índice, o DXY.

Além do fator externo, o real sofre com os receios de ameaça ao Teto de Gastos.

Baixe agora: Tudo o que você precisa saber sobre análise técnica de ações e futuros

Notícia da Bloomberg indica que o governo quer estender a ajuda emergencial além de setembro enquanto alguns ministros, segundo o Valor, tentam convencer o presidente Jair Bolsonaro a ampliar o Teto.

O petróleo caindo também pesa.

Para hoje, quando começa a reunião de dois dias do Comitê de Política Monetária, o Banco Central volta a rolar até 10 mil contratos de swap cambial para setembro, a partir das 11h30.

Baixe gratuitamente: Guia de A a Z de como se tornar um trader

O presidente da autoridade, Roberto Campos Neto, assim como o ministro da Economia, Paulo Guedes, participam da reunião de conselho de governo a partir das 09h30.

Perto das 09h15, o dólar futuro subia 0,19% a R$5,34.

Lá fora, o Dólar Índice, o DXY, que mede o comportamento da moeda ante uma cesta de divisas fortes, virava e estava na estabilidade.

Dólar sobe com pressão em moedas emergentes, ameaça a Teto de Gastos

Leia também:

Itaú Unibanco (ITUB4) e BB Seguridade (BBSE3) reportam queda de lucro no 2T20

Balança comercial tem superávit recorde em julho


Sobre o autor