Dólar e índiceHome

Dólar sobe cotado a R$4,03 de olho no mercado externo

Por Fast Trade
02 janeiro 2020 - 13:38

O dólar comercial operava em alta nesta quinta-feira (02), depois de esboçar um viés negativo na abertura, em atenção às notícias positivas do cenário externo.

O governo da China anunciou que irá cortar em 0,50% o valor dos depósitos compulsórios exigidos das instituições bancárias que atuam no país.

Com isso, espera-se injetar na economia local cerca de 800 bilhões de yuans (o que equivale a US$114,9 bilhões de dólares), assegurando maior liquidez ao mercado.

Esse é mais um sinal que o comando de Pequim está atento e pronto para agir estimulando o desenvolvimento das atividades econômicas.

Outro aspecto que influenciava o movimento do câmbio era a sinalização do presidente Donald Trump de que pretende assinar o acordo comercial sino-americano no dia 15 de janeiro.

O fato confirma a reaproximação entre os dois países e afasta as preocupações sobre o acirramento do conflito tarifário, que vem prejudicando o comércio internacional de um modo geral.

Contra as principais moedas emergentes, a divisa americana apresentava desempenhos mistos, subindo contra a lira turca, mas caindo contra o rublo russo.

No âmbito interno, os investidores repercutiam a desaceleração do Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S), que em dezembro foi mensurado a 0,77%, fechando 2019 em alta de 4,11%.

Ás 12h23 (horário de Brasília), o dólar comercial avançava 0,65% contra o real, sendo cotado a R$4,0360 na venda.

Juros Futuros

Na renda fixa, os contratos de juros futuros apresentavam comportamentos mistos, valorizando nos prazos curtos e intermediários, mas recuando nos períodos mais longos da curva.

O DI abril/2022 subia 0,74% sendo negociado a 5,45% (5,43% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2026 recuava 0,59%, sendo vendido a 6,74% (6,76% no ajuste anterior).


Sobre o autor