Dólar e índice

Dólar sobe contra real após dados de inflação dos EUA

Por Fast Trade
12 maio 2021 - 12:00 | Atualizado em 12 maio 2021 - 13:27
dólar-câmbio-divisa-americana

O dólar mantém a tendência de ganhos modestos contra o real nesta parcial de quarta-feira (12), conforme o mercado digere o CPI dos EUA.

De acordo com o Departamento do Trabalho local, o índice de preços ao consumidor aumentou 0,8% em abril.

+ Calendário do Trader 2021

Assim sendo, o resultado veio bem acima da expectativa em pesquisa da Reuters, que estimava alta de 0,2% para o período.

Quando excluídos os componentes voláteis de alimentos e energia, o índice avançou 0,9%, porcentagem que também superou as projeções do mercado (+0,3%).

Em suma, o mercado avalia o movimento além do esperado ao fato de que a demanda encontrou restrições de oferta em meio à reabertura da economia.

Nesse sentido, os temores de um longo período de inflação mais alta podem ser alimentados no mercado financeiro, de acordo com a Reuters.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader!

Às 11h57, o dólar avançava 0,29%, a R$ 5,238 na venda. Na máxima intradia, no entanto, a divisa norte-americana tocou R$ 5,273 logo após a divulgação dos dados de inflação, uma vez que os investidores foram pegos de surpresa.

O mercado ainda monitora o leilão de swap tradicional, realizado pelo Banco Central nesta sessão, para rolagem de até 15 mil contratos. Segundo a autarquia, o vencimento será em novembro de 2021 e março de 2022.

Taxas futuras de juros acentuam alta após dados de inflação dos EUA

Assim como o dólar, os juros futuros sobem amparados pelos surpreendentes dados apresentados pelo Departamento de Trabalho dos EUA sobre o índice de preços ao consumidor (CPI). Em 12 meses até abril, o índice subiu 4,2%, contra alta de 3,6% estimada pelo mercado em base anual.

+ Guia Completo de como ter sucesso no Day Trade

No Brasil, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indicou que o volume de serviços prestados caiu 4,0% entre fevereiro e março. O resultado na série com ajuste sazonal superou a mediana das estimativas, que indicava um recuo de 3,15%.

Repercutindo os dados econômicos, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2027 subia 1,04% às 11h44, a 8,77%, frente ao ajuste anterior de 8,68%.

Do mesmo modo, o DI para janeiro de 2023 subia 2,14%, para 6,675%, de 6,535%, e o para janeiro de 2022 marcava 4,86% (+1,25%), de 4,80% da véspera.

Leia também: Marfrig (MRFG3) reverte prejuízo e tem melhor 1º trimestre da história

Quer ficar informado de todas as novidades do mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade.


Sobre o autor