Dólar e índiceHome

Dólar sobe a R$4,17 com aversão ao risco no exterior

Por Bruna Santos
24 janeiro 2020 - 13:59

O dólar comercial operava em leve alta nesta sexta-feira (24), refletindo o aumento da aversão ao risco no exterior.

O movimento de ajuste é bem discreto por aqui, embora sinalize a procura por maior proteção e impulsione a tendência de baixa do real.

A divisa americana apresentava um comportamento errático contra as demais moedas emergentes e ligadas às commodities, deixando espaço para a ação de variáveis domésticas.

Continua no radar, o avanço do coronavírus na Ásia, com o registro de 26 mortes confirmadas e 850 pessoas infectadas, manifestando os sintomas.

Apesar de a Organização Mundial da Saúde (OMS) ter decidido não classificar a epidemia como emergência global, os investidores ainda estão cautelosos quanto aos possíveis impactos da doença.

O mercado de câmbio também repercutia os dados divulgados pelos Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), que mostrou a criação de 644 mil empregos formais em 2019, fazendo o melhor resultado dos últimos seis anos.

Ás 12h30 (horário de Brasília), o dólar comercial subia 0,24% contra o real, sendo cotado a R$4,1760 na venda.

Juros Futuros

Na renda fixa, os contratos de juros futuros operavam em queda em todos os períodos, reagindo às falas do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.

Durante um evento da XP Investimentos, ele disse que o choque nos preços da proteína afetou a inflação do ano passado, porém, deve cessar rapidamente, o que conteve o avanço dos DIs.

O DI julho/2020 recuava 0,24% sendo negociado a 4,20% (4,21% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2025 caía 0,47%, sendo vendido a 6,29% (6,32% no ajuste anterior).


Sobre o autor