Dólar e índiceHome

Dólar sobe a R$4,15 com atuação forte do Banco Central

Por Pablo Vinicius Souza
27 agosto 2019 - 18:30

O dólar comercial valorizou 0,48% contra o real brasileiro, fechando na cotação de R$4,1560 na venda, mesmo após forte atuação do Banco Central.

Depois de bater em R$4,1948 na máxima do dia, a autoridade monetária realizou um leilão-surpresa, ofertando dólares no mercado à vista, sem conjugar com a venda de contratos de swap reversos.

A medida, que há dez anos não era utilizada, foi adotada em um momento de falta de liquidez, no qual, prevaleciam o nervosismo do exterior e a pressão das remessas sazonais normalmente efetuadas no final do mês.

A reação acelerada do câmbio ocorreu também no exterior, após a divulgação do índice de confiança do consumidor nos EUA, que recuou ligeiramente abaixo do esperado em julho, fortalecendo a divisa americana.

Na mesma linha, os contratos de juros futuros dispararam, impulsionados pelo aumento das preocupações quanto à continuidade da flexibilização da política de juros.

Com o dólar nas alturas, o cenário de afrouxamento se torna ameaçado e os investidores de renda fixa adicionaram prêmio de risco aos ativos para fazer frente às apostas.

O DI junho/2020 subiu para 5,44% (5,31% no ajuste anterior), o DI outubro/2023 saltou para 6,91% (6,88% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2027 avançou para 7,40% (7,34% no ajuste anterior).


Sobre o autor