Dólar e índiceHome

Dólar salta a R$4,32 com payroll nos EUA e coronavírus

Por Pablo Vinicius Souza
07 fevereiro 2020 - 13:40

O dólar comercial operava em alta nesta sexta-feira (07), renovando recordes após relatório de empregos nos Estados Unidos mostrar que a economia está mais forte.

Em janeiro, o mercado norte-americano gerou cerca 225 mil novos postos de trabalho, superando as previsões dos especialistas, que sinalizavam para a criação de apenas 165 mil oportunidades.

A divisa dos EUA se fortaleceu no exterior, valorizando contra as principais moedas emergentes, devido às preocupações com o coronavírus.

O governo chinês divulgou as estatísticas sobre a doença, informando que o número de vítimas fatais subiu para 636 e os contaminados ultrapassaram 31 mil.

A situação no gigante asiático está cada vez mais complicada, de modo que a desaceleração na economia do país será fortemente sentida no Brasil.

Os analistas do J.P Morgan estimaram que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro deverá cair de 2% para 1,9% em 2020, devido às turbulências no exterior.

O real deve seguir pressionado pelo déficit no fluxo de cambial e pelas oscilações que desencadeiam o aumento da aversão ao risco.

Ás 12h27 (horário de Brasília), o dólar comercial subia 0,86% contra o real, sendo cotado a R$4,3220 na venda.

Juros Futuros

Na renda fixa, os contratos de juros futuros operavam mistos, com os vértices de curto prazo recuando com IPCA e as taxas mais longas avançando em atenção ao ajuste da Selic.

O DI outubro/2020 recuava 0,71% sendo negociado a 4,19% (4,22% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2027 avançava 0,92%, sendo vendido a 6,55% (6,47% no ajuste anterior).


Sobre o autor