Dólar e índice

Dólar recua a R$5,65 com foco na disputa eleitoral dos EUA

Por Fast Trade
04 novembro 2020 - 19:28 | Atualizado em 04 novembro 2020 - 21:29
DOLFUT: Após forte alívio, dólar sobe com tensão externa em dia de compromissadas, decisão do vídeo; Kanczuk no radar

O dólar comercial fechou em queda de 1,90% nesta quarta-feira (04), na cotação de R$5,6540 na venda, com foco na disputa eleitoral dos Estados Unidos.

Apesar das incertezas sobre o resultado da eleição, a divisa americana se enfraqueceu contra o real. Isto porque, os investidores estão otimistas com a possível vitória de Joe Biden.

Embora o democrata esteja na liderança, a diferença entre os dois é muito pequena, deixando espaço para a virada de qualquer um.

Baixe agora: Dólar e Mini Dólar – Desvendando este mercado

Mais importante, Donald Trump anunciou que vai questionar o resultado da eleição na Suprema Corte. Em seu argumento, ele alegou o risco de fraude nos votos enviados pelo correio.

Os investidores ficaram receosos de que a revisão da eleição pelo judiciário vá trazer impactos negativos à economia, que já está fragilizada pela pandemia.

Por aqui, o mercado avaliou como positiva a aprovação no Senado do projeto de lei que autoriza a independência formal do Banco Central.

Baixe agora: Guia de A a Z de como se tornar um trader!

Desse modo, a proposta segue para discussão e votação na Câmara dos Deputados, seguindo o processo de tramitação.

O presidente da Casa, Rodrigo Maia, disse que não há tempo o suficiente para levar o projeto ao plenário ainda este ano, mas, assegurou que dará prioridade em 2021.

De acordo com o texto, a instituição terá a missão de garantir a estabilidade monetária e contribuir com o fomento ao pleno emprego.

Juros futuros fecham em queda de olho na cena internacional

Os contratos de juros futuros encerraram com redução nas taxas em todos os períodos, refletindo as surpresas do cenário eleitoral nos EUA.

Frente à possibilidade de uma composição mista no Congresso americano, reduziram as chances de aprovação de um pacote de estímulos mais amplo e robusto.

Diante disso, o Federal Reserve terá que manter a taxa básica de juros em níveis baixos para apoiar a recuperação da economia. Essa percepção aliviou a pressão sobre os DIs.

Baixe gratuitamente: Tudo o que você precisa saber para fazer uma análise técnica de ações e futuros

Ademais, a possível divisão no Congresso americano limitou o avanço dos títulos dos EUA. Isto porque, com a possibilidade de negociações mais difíceis, dificultaria a aprovação do pacote de estímulos.

Da mesma forma, os juros baixos no exterior beneficiaram os mercados emergentes, levando à queima de prêmio de risco ao longo da curva.

O DI março/2021 subiu para 2,10% (2,08% no ajuste anterior), o DI outubro/2023 avançou para 6,03% (5,92% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2027 saltou para 7,70% (7,57% o ajuste anterior).

Quer ficar informado de todas as novidades sobre as técnicas e estratégias aplicadas ao day trade? Então participe gratuitamente do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Dólar desvaloriza a R$5,65 com foco na disputa eleitoral dos EUA

Leia também:

Petróleo dispara em dia de apuração das eleições nos Estados Unidos

Balança comercial brasileira tem segundo maior superávit para outubro


Sobre o autor