Dólar e índiceHome

Dólar recua a R$4,17 com cenário macroeconômico no radar

Por Pablo Vinicius Souza
22 novembro 2019 - 13:39
Dólar (DOLFUT): Em dia de ata do Copom, dólar cai com exterior e à espera de falas de diretores do Fed

Dando continuidade à trajetória de queda da véspera, o dólar comercial operava em baixa, refletindo os aspectos macroeconômicos do país.

No radar dos investidores estava a divulgação da prévia do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15), que registrou alta de 0,14% em novembro, ligeiramente abaixo do esperado.

O dado reforçou que o ambiente local está passando por uma lenta e gradual recuperação nos preços, de modo que a inflação ficará concentrada abaixo do centro da meta, até o final de 2019.

Tal conjuntura permitirá que o Banco Central realize um novo corte na taxa Selic em dezembro, conforme o previsto, mas não garantirá que será promovida uma flexibilização adicional em 2020.

Ás 12h29 (horário de Brasília), o dólar comercial recuava 0,36% no câmbio interno, sendo cotado a R$4,1780 na venda.

No exterior, a divisa americana apresentava um desempenho misto em relação às demais moedas globais, caindo contra as principais emergentes e subindo contra outras mais líquidas.

A notícia de que um acordo comercial entre Estados Unidos e China está próximo de acontecer impulsionava a demanda por risco, favorecendo a moeda brasileira.

No mesmo sentido, os contratos de juros futuros mostravam redução nas taxas em todos os períodos, reagindo à percepção de que os níveis de inflação permanecerão ancorados no curto prazo.

O DI junho/2020 declinava 0,67%, sendo negociado a 4,46% (4,54% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2026 caía 0,75% sendo vendido a 6,59% (6,66% no ajuste anterior).


Sobre o autor