Dólar e índiceHome

Dólar recua 1% e fecha a R$4,08 com perspectiva de redução dos juros nos EUA

Por Pablo Vinicius Souza
03 outubro 2019 - 18:46
maior fechamento desde maio

Na sessão desta quinta-feira (03), o dólar comercial fechou na cotação de R$4,0890 na venda, registrando queda de 1,06% contra o real brasileiro.

O mesmo movimento pode ser visto no exterior, com a divisa americana se enfraquecendo frente às moedas principais mais líquidas, sendo emergentes ou desenvolvidas.

O real ficou entre as moedas de melhor desempenho no dia, beneficiado pelo aumento das apostas sobre a continuidade da política de redução da taxa de juros nos Estados Unidos.

Isso ocorreu porque novamente os indicadores americanos sinalizaram para o aumento dos riscos de recessão na maior economia do mundo, o que de certa forma, tornaria obrigatória a intervenção do Federal Reserve.

Além disso, o desempenho negativo dos setores industrial e de serviços, atualmente responsáveis por 70% do Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA, tende a acentuar a desaceleração das atividades no país.

Na mesma toada, os contratos de juros futuros anotaram perdas expressivas, chegando a renovar os pisos históricos de fechamento.

O alívio no câmbio favoreceu a retirada do prêmio de risco ao longo da curva, com os investidores de renda fixa ajustando posições, precificando que o Fed decidirá por uma flexibilização mais agressiva.

O DI maio/2020 caiu para 4,74% (4,80% no ajuste anterior), o DI janeiro/2024 declinou para 6,36% (6,42% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2028 recuou a 7,05% (7,12% no ajuste anterior).


Sobre o autor