Dólar e índice

Dólar oscila em dia de fraca liquidez

Por TradersClub
05 julho 2021 - 10:01 | Atualizado em 05 julho 2021 - 10:01
fraca liquidez

São Paulo, 5 de junho – O dólar futuro opera entre leves quedas e alta moderadas em dia de fraca liquidez por conta do feriado americano, que deixa as bolsas fechadas por lá. Entre os fatores que levam à queda estão a alta do preço das commodities e o DXY, o Índice Dólar, que mede o comportamento da moeda americana ante uma cesta de pares. Esse índice registra baixa ainda na esteira da retomada econômica da Europa e do Payroll. O relatório de empregos dos EUA, na sexta-feira, sinalizou que a economia está ganhando força, mas não a um ritmo que levaria o banco central a reduzir os estímulos rapidamente.

LEIA: Guia rápido sobre o dólar futuro – o que é, tipos de negociação e como operar

Do lado da alta, além da fraca liquidez, temos riscos políticos no radar. Serão monitorados e podem dar força ao real os PMIs, índice de gerentes de compras, de serviços e composto do Brasil em junho.

Já os DIs negociam mistos, com os juros curtos operando em queda, reflexo das estimativas da inflação do Boletim Focus. O documento trouxe leve redução da projeção para o IPCA em 2022, o índice que importa para o Banco Central, de 3,78% para 3,77%. As taxas longas repercutem Selic esperada maior. No Focus, o juro básico para 2022 saiu de 6,50% para 6,75%. Riscos políticos seguem no radar.

Na agenda haverá a rolagem de swap cambial de até 15 mil contratos, além da balança comercial semanal.

Perto das 09h25, o dólar futuro perdia 0,11%, a R$5,065, deixando o real na sexta melhor colocação no ranking mundial de moedas. O DXY cedia 0,18%. Já o DI para 2022 recuava 1 ponto-base; nos restantes prazos, os juros futuros subiam entre 1 e 3 pontos-base.

fraca liquidez.


Sobre o autor