Dólar e índice

Dólar opera em forte alta com possível guinada intervencionista de Bolsonaro

Por Fast Trade
22 fevereiro 2021 - 12:56 | Atualizado em 22 fevereiro 2021 - 13:37
DOLFUT: Após forte alívio, dólar sobe com tensão externa em dia de compromissadas, decisão do vídeo; Kanczuk no radar

O dólar comercial iniciou a última semana de fevereiro em forte alta, reagindo à possível guinada intervencionista do presidente Jair Bolsonaro.

Nesse sentido, o clima de aversão ao risco era tão intenso que nem mesmo a atuação do Banco Central conteve os ganhos da divisa americana.

Agora há pouco, a instituição vendeu US$1,6 bilhão de recursos à vista através de um leilão de linha para rolagem parcial.

Isto porque, o avanço da moeda dos EUA frente ao real era mais acentuado do que em relação aos demais pares emergentes.

Baixe agora: Dólar e Mini dólar – Desvendando este mercado

Na cena local, a troca da presidência da Petrobras e as mudanças no setor de energia anunciadas pelo governo compunham os fatores críticos do momento.

O avanço de ingerências políticas sobre as companhias estatais gerava preocupações, contaminando a percepção dos investidores sobre o mercado brasileiro.

Desse modo, tal situação deixou evidente um enfraquecimento da agenda liberal e das diretrizes apoiadas pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

Além do descontrole da segunda onda de contágio do Covid-19 e do atraso no cronograma de vacinação, o cenário macroeconômico ainda convive com este clima de incertezas.

Baixe agora: Guia de A a Z de como se tornar um trader!

Lá fora, o sentimento de cautela prevalecia diante do aumento dos rendimentos dos títulos do Tesouro americano.

Acima de tudo, este movimento de valorização das Treasuries demonstra que o mercado está confiante na recuperação da economia dos EUA.

No entanto, em conjunto com o fortalecimento da atividade interna está o aumento da inflação, que tende a pressionar o endividamento das empresas e famílias.

Às 12h56 (horário de Brasília), o dólar comercial avançava 1,93% contra o real, sendo cotado a R$5,4890 na venda.

Juros futuros avançam em sintonia com o câmbio

Os contratos de juros futuros registraram aumento nas taxas em todos os períodos, seguindo a tônica cambial.

Apesar de ter aberto nas máximas do dia, os DIs desaceleraram, mas mantiveram a força compradora refletindo o ambiente doméstico.

O DI julho/2021 subia 3,91%, na cotação de 2,52% (2,43% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2024 avançava 4,89% sendo vendido a 6,43% (6,16% no ajuste anterior).

Quer ficar informado de todas as novidades sobre as técnicas e estratégias aplicadas ao day trade? Então participe gratuitamente do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade

Dólar opera em forte alta com possível guinada intervencionista de Bolsonaro

Leia também:

USIM5: Usiminas reporta recorde de lucro e receita em 2020

KLBN11: Klabin lucra R$1,327 bi no 4T20, mas amarga prejuízo em 2020


Sobre o autor