Dólar e índice

Dólar ganha força e fecha a R$5,18 de olho na agenda de indicadores

Por Fast Trade
01 setembro 2021 - 18:41 | Atualizado em 01 setembro 2021 - 19:22

O dólar comercial fechou em alta de 0,27% nesta quarta-feira (01), na cotação de R$5,1830 na venda, de olho na agenda de indicadores. Apesar da intensa volatilidade deste pregão, a divisa americana ganhou força em meios aos sinais de desaceleração na economia do Brasil e nos Estados Unidos.

Isto porque, o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro recuou 0,1% no segundo trimestre, conforme os dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Este dado contrariou as projeções dos especialistas, que esperavam um crescimento de 0,2%, segundo os dados da consultoria Refinitiv.

+ Guia completo para investimento em renda fixa

Ao mesmo tempo, o relatório de empregos ADP do setor privado norte-americano informou a criação de 374 mil novas vagas de trabalho em agosto. Os números vieram ligeiramente abaixo dos 613 mil novos postos de trabalho previstos pelo mercado.

Por fim, este cenário contribuiu para um movimento de forte aversão ao risco, provocando a busca por proteção em ativos mais seguros, como o dólar. Em meio a um ambiente de redução de estímulos e aumento da taxa de juros, o real tende a absorver os impactos com maior intensidade devido às instabilidades locais.

Juros futuros registram avanço moderado com receio de risco local

Os contratos de juros futuros encerraram com aumento nas taxas em todos os períodos, todavia, os movimentos foram limitados por receios com o risco local.

Além dos ruídos fiscais, os agentes de mercado repercutiram a crise hídrica e o aumento da inflação gerado pelo custo da energia. Acima de tudo, estes fatores tendem a influenciar na política monetária, assim como a trajetória da Selic, que deve passar por um aumento acelerado.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Com isso, o crescimento do país deve recuar, alcançando níveis menores, o que pode representar a demora na efetiva recuperação econômica.

O DI dezembro/2021 subiu a 6,37% (6,31% no ajuste anterior), o DI outubro/2023 avançou para 9,16% (9,05% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2025 saltou a 9,62% (9,56% no ajuste anterior).

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade

Dólar ganha força e fecha a R$5,18 de olho na agenda de indicadores

Leia também:

Ações da AgroGalaxy ainda são oportunidade, apesar da baixa de 32% desde o IPO

Bradesco BBI, XP e BofA avaliam como positivo o plano estratégico da CCR

Ações da SLC Agrícola disparam 9% após a reavaliação dos valores de suas terras


Sobre o autor