Dólar e Câmbio

Dólar fecha com variação positiva à espera da decisão de juros do Banco Central

Por Fast Trade
02 fevereiro 2022 - 18:16 | Atualizado em 02 fevereiro 2022 - 18:50
dólar-câmbio-divisa-americana

O dólar comercial fechou em leve alta de 0,09% nesta quarta-feira (02), na cotação de R$ 5,2750 na venda, à espera da decisão de juros do Banco Central. Depois de passar a maior parte do dia operando em forte alta, a divisa americana perdeu força contra as principais moedas emergentes.

Em um movimento de realização de lucros, o real esboçou uma recuperação no finalzinho do pregão, conseguindo se manter nos menores patamares desde setembro. Nesse sentido, pesaram as expectativas pelo comunicado do Comitê de Política Monetária (Copom), que será divulgado após o fechamento do mercado.

+ Calendário do Trader 2022: Baixe agora!

Entre os especialistas, existe um consenso de que a instituição elevará em 1,5% a taxa básica de juros, que passará à faixa de 10,75% ao ano. Desse modo, o BC deve desencadear um novo rali de valorização da moeda brasileira, que já acumula valorização de 5,37% em 2022.

Ao mesmo tempo, também reforçou o viés de atratividade do real a rotação de carteiras, com maior demanda por ativos emergentes descontados. Este fato pode ser visto pela análise do fluxo financeiro, que desde o início de janeiro até o dia 28 registrou saldo positivo de US$ 4,897 bilhões.

Juros futuros recuam no compasso das Treasuries

Os contratos de juros futuros encerraram com redução nas taxas, em um movimento atrelado ao comportamento dos rendimentos dos títulos do Tesouro americano (Treasuries). Embarcando em um tom mais positivo, os agentes de mercado deram continuidade na queima de prêmio embutido nos DIs.

Isto porque, o relatório divulgado pelo instituto ADP nos EUA mostrou que o setor privado fechou 301 mil postos de trabalho em janeiro. A desaceleração na economia pode amenizar levar o Federal Reserve a adotar uma postura menos rígida, apesar de o início do ciclo de aperto monetário já estar precificado.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Por fim, a entrada de fluxo estrangeiro também contribuiu com o alívio em toda a estrutura da curva a termo, além da expectativa pelo aumento da Selic.

O DI junho/2022 caiu a 11,55% (11,58% no ajuste anterior), o DI julho/2023 recuou para 11,95% (12,06% no ajuste anterior) e o DI julho/2025 declinou a 10,91% (11,05% no ajuste anterior).

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade

Dólar fecha com variação positiva à espera da decisão de juros do Banco Central

Leia também:

Raízen confirma investimentos em outras plantas de E2G já em construção

Ações da BRF declinam 7% após a empresa captar R$ 5,4 bilhões em follow-on


Sobre o autor