Dólar e Câmbio

Dólar fecha a R$ 5,73 refletindo o embate entre a demanda externa e a atuação do BC

Por Fast Trade
21 dezembro 2021 - 18:51 | Atualizado em 21 dezembro 2021 - 19:26
Dólar
Créditos: shutterstock.com

O dólar comercial fechou em baixa de 0,03% nesta terça-feira (21), na cotação de R$ 5,7370 na venda, refletindo a pressão da demanda externa. No entanto, a atuação do Banco Central limitou o desempenho da divisa americana, ao ofertar US$ 500 milhões no mercado à vista.

Na visão de alguns analistas, a expectativa é que a instituição realize uma injeção de mais US$ 1,5 bilhão nos próximos dias. Isto porque, o objetivo é não deixar o câmbio ficar pressionado devido ao movimento sazonal de saída de fluxo de recursos.

+ Relatório alocação de recursos: Baixe agora!

Mesmo assim, a moeda dos EUA chegou a atingir R$ 5,7560 na máxima do dia e ficou oscilando em território positivo, de olho nas preocupações com a variante Ômicron. No pregão de hoje, os investidores repercutiram as notícias sobre a decretação de lockdowns e quarentenas em diversos países da Europa.

Em contrapartida, o cenário local também não deu trégua, com a aprovação da Lei Orçamentária Anual (LOA) destinando o valor de R$ 4,9 bilhões ao fundo eleitoral (Fundão). Além disso, o projeto reservou R$ 1,7 bilhão para um reajuste nos salários dos policiais, o que agravou as incertezas em âmbito fiscal.

Juros futuros declinam em dia de baixa liquidez e votação do Orçamento

Os contratos de juros futuros encerraram com queda nas taxas ao longo da curva, precificando a votação do Orçamento e as perspectivas macroeconômicas. Concluindo mais uma sessão de baixa liquidez, os agentes de mercado retiravam prêmio de risco em meio a apostas de desaceleração na inflação.

Sem leilão de títulos à vista, o que dominou o fluxo foi a junção de fatores técnicos e alguns ruídos políticos, após a aprovação da LOA contendo despesas não prioritárias.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Ademais, os vértices de curto prazo apresentaram uma variação moderada, monitorando os efeitos da variante Ômicron na recuperação global.

O DI março/2022 caiu a 9,65% (9,66% no ajuste anterior), o DI julho/2023 recuou para 11,19% (11,33% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2025 declinou a 10,41% (10,50% no ajuste anterior).

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade

Dólar fecha a R$ 5,73 refletindo o embate entre a demanda externa e a atuação do BC

Leia também:

Safra recorde de trigo impulsionou as exportações brasileiras em dezembro

Agenda de aquisições: Hermes Pardini, Dexco e Fertilizantes Heringer

BTG recomenda a compra dos ADRs da Vale e vê como positiva a venda de ativos de carvão


Sobre o autor