Dólar e Câmbio

Dólar fecha a R$ 5,43 reagindo à entrada de fluxo estrangeiro no mercado local

Por Fast Trade
25 janeiro 2022 - 18:42 | Atualizado em 25 janeiro 2022 - 19:33
futuros americanos
Créditos: shutterstock.com

O dólar comercial fechou em queda de 1,20% nesta terça-feira (25), na cotação de R$ 5,4350 na venda, pressionado pela entrada de fluxo estrangeiro no mercado local. Com foco na decisão de juros do Federal Reserve, a divisa americana perdeu força no exterior, depreciando frente às principais moedas emergentes.

Apesar de ser um movimento pontual, o ingresso de recursos ajudou o real a devolver as perdas da véspera, ensaiando uma recuperação. No entanto, amanhã o Banco Central dos EUA vai determinar uma nova diretriz de política monetária e isso deve trazer volatilidade para o câmbio doméstico.

+ Calendário do Trader 2022: Baixe agora!

Na avaliação do Citi, qualquer variação positiva na moeda brasileira tende a ser transitória, já que os elevados níveis de inflação e a deterioração da economia devem continuar pressionando.

Além disso, essa montagem de posições apostando na alta do real é meramente especulativa, de forma que a qualquer momento pode se desfazer, segundo explicou o estrategista do Mizuho no Brasil, Luciano Rostagno.

Ele também destacou que essa migração de capital para ativos emergentes vai ocorrer até os mercados de Nova York atingirem um nível de correção ideal. Mas depois disso, é provável que o câmbio se normalize, sobretudo, em um ano de eleições.

Juros futuros recuam em sintonia com o câmbio

Os contratos de juros futuros encerraram com queda nas taxas ao longo da curva, em uma reação ao movimento de ajuste nas carteiras globais. Isto porque, as negociações acompanharam o viés do câmbio, registrando queima de prêmio em praticamente todos os vértices.

À espera da decisão do Fed e do IPCA-15 de janeiro, os investidores renovaram o apetite ao risco, voltando a se descolar do mau humor visto no exterior.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Nesse sentido, um profissional de renda fixa informou que os aspectos locais – possível entrada do Brasil na OCDE e o aumento da arrecadação federal – contribuíram com o bom momento. Por fim, ele também destacou que a entrada de fluxo limitou a pressão nas taxas intermediárias, levando-as a apresentar o melhor desempenho do dia.

O DI junho/2022 caiu a 11,34% (11,36% no ajuste anterior), o DI julho/2023 caiu para 11,55% (11,58% no ajuste anterior) e o DI julho/2025 recuou a 11,03% (11,08% no ajuste anterior).

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade

Dólar fecha a R$ 5,43 reagindo à entrada de fluxo estrangeiro no mercado local

Leia também:

PEC abrirá espaço para zerar os impostos sobre os combustíveis, diz Bolsonaro

Seca provoca perdas de R$ 36,1 bi na produção gaúcha, segundo a Fecoagro

Ações do Carrefour estão descontadas frente ao seu potencial, segundo os analistas


Sobre o autor