Dólar e Câmbio

Dólar fecha a R$ 5,13 em sinal de cautela após fazer um pregão de grande instabilidade

Por Fast Trade
12 maio 2022 - 18:26 | Atualizado em 12 maio 2022 - 19:56
maior fechamento desde maio

O dólar comercial registrou baixa de 0,06% nesta quinta-feira (12), na cotação de R$ 5,1380 na venda, em sinal de cautela e redução de riscos. Em um dia de grande instabilidade no câmbio, a divisa americana oscilou entre perdas e ganhos, certamente, absorvendo a pressão das commodities.

Depois de superar a região de resistência técnica da média móvel de 100 dias, o movimento de alta do dólar não se sustentou no patamar de R$ 5,21, disparando muitas ordens de venda no mercado. Ademais, isso forçou a moeda a sair da cotação máxima, voltando a rondar a estabilidade.

+ Candles de volatilidade: saiba como utilizar estes indicadores!

Com efeito, os operadores de mercado identificaram uma possível rotação de carteiras, diante da redução de posições defensivas no mercado futuro. A entrada de exportadores, contudo, contribuiu para aumentar a oferta de moeda e acelerar a correção no câmbio.

Ao mesmo tempo, entre as divisas mais líquidas, somente o peso mexicano teve um desempenho similar ao do real, na esteira da decisão que elevou os juros do país. Apesar disso, alguns analistas enxergam um cenário de alta na divisa americana nos mercados emergentes nos próximos meses.

Assim, tanto a perspectiva de aumento nos juros dos EUA quanto a possível acomodação nos preços das commodities são fatores que podem jogar contra a moeda brasileira no curto prazo. Por último, o cenário eleitoral também deve adicionar volatilidade, elevando os níveis do risco-país.

Juros futuros ignoram o câmbio e avançam de olho na inflação

Ignorando o viés negativo do câmbio, os juros futuros encerraram com aumento nas taxas em todos os períodos, pressionados pelas perspectivas de inflação. Desse modo, o receio de que os Bancos Centrais adotem políticas monetárias mais restritivas levou os DIs a operarem na contramão do mundo.

+ Ebook Dólar e Mini Dólar: Baixe agora!

O DI outubro/2022 subiu a 13,23% (13,20% no ajuste anterior), o DI janeiro/2024 avançou a 13,14% (13,04% no ajuste anterior) e o DI outubro/2025 saltou a 12,39% (12,34% no ajuste anterior).

Quer saber como é a alta performance em operações utilizando a plataforma de negociação mais ágil do Brasil? Então cadastre-se no Fast Trade e tenha 7 dias de teste grátis.

Dólar fecha a R$ 5,13 em sinal de cautela após fazer um pregão de grande instabilidade

Leia também:

Ultrapar tem lucro líquido de R$ 461 milhões no 1º trimestre; analistas avaliam os resultados

Pacheco diz que desestatização da Petrobras não soluciona problemas de curto prazo


Sobre o autor