Dólar e Câmbio

Dólar fecha a R$ 4,91 refletindo a fraqueza da moeda no cenário internacional

Por Fast Trade
19 maio 2022 - 18:38 | Atualizado em 19 maio 2022 - 19:23
Dólar
Créditos: shutterstock.com

O dólar comercial fechou em queda de 1,27% nesta quinta-feira (19), na cotação de R$ 4,9170 na venda, refletindo a fraqueza da moeda no cenário internacional. Este foi o menor patamar que a divisa americana alcançou desde o início do mês.

Com efeito, a moeda está negociando perto de sua média móvel linear de 50 dias, que representa um importante nível técnico com viés vendedor. Ademais, a desvalorização do dólar na cena doméstica ficou alinhada com seu comportamento nos demais mercados emergentes.

+ O que são ciclos de mercado? Confira todos os detalhes neste vídeo!

Nesse sentido, o estrategista-chefe do Banco Mizuho, Luciano Rostagno, disse à Reuters que houve uma disparidade entre o movimento das ações e do câmbio. Isto porque o apetite ao risco prevaleceu nas transações de moedas, enquanto a renda variável não conseguiu acompanhar a tendência de forma integral.

Na visão do executivo, este fato ocorreu porque o câmbio foi apoiado pelas perspectivas de que a China concederá estímulos à sua economia, ao passo que as ações repercutiram os resultados corporativos mais fracos do varejo norte-americano.

Juros futuros recuam de olho nas estimativas de inflação

Os contratos de juros futuros encerraram com queda nas taxas ao longo da curva, refletindo as estimativas de inflação e o movimento de queda no câmbio. Além disso, o declínio nos rendimentos dos títulos do Tesouro americano também contribuiu com a queima de prêmio de risco na renda fixa local.

Apesar de o sentimento global ser de forte preocupação com a desaceleração na economia global, o enfraquecimento do dólar serviu como um fator de alívio para os DIs. Outro fator de peso foi a afirmação de que a Câmara dos Deputados deve pautar o projeto de lei que reduz a alíquota do ICMS combustíveis.

+ Ebook Dólar e Mini Dólar: Baixe agora!

Desse modo, a possível queda no imposto teria um impacto relevante nos preços dos itens mais relevantes na formação do IPCA. De acordo com especialistas, esta redução pode atingir o patamar de até 1 ponto percentual na inflação oficial.

O DI outubro/2022 caiu a 13,10% (13,11% no ajuste anterior), o DI janeiro/2024 recuou a 12,91% (12,99% no ajuste anterior) e o DI outubro/2025 declinou a 12,08% (12,27% no ajuste anterior).

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então assine a newsletter Fast Break e receba as notícias mais relevantes do momento!

Dólar fecha a R$ 4,91 refletindo a fraqueza da moeda no cenário internacional

Leia também:

Ministério da Economia eleva as projeções para o IPCA estimando alta de 7,9% em 2022

Bradesco BBI reduz preço-alvo da Itaúsa incorporando os resultados de suas participações


Sobre o autor