Dólar e índice

Dólar dispara com Covid-19 no mundo e risco político local

Por Fast Trade
26 junho 2020 - 12:04 | Atualizado em 26 junho 2020 - 13:03
dólar-câmbio-divisa-americana

O dólar comercial opera em forte alta nesta sexta-feira (26), refletindo o aumento dos casos de Covid-19 no mundo e os riscos políticos locais.

Nesse contexto, a divisa americana subia contra as principais moedas globais, em atenção ao clima de aversão ao risco que prevalecia no câmbio.

No exterior, os investidores adotavam uma postura de cautela após os Estados Unidos bater novo recorde de novos casos de coronavírus.

Desse modo, apenas ontem, mais de 37 mil pessoas testaram positivo para a doença no país, totalizando cerca de 2,4 milhões de contaminados.

Diante disso, o estado do Texas anunciou a interrupção do processo de reabertura, voltando com as medidas de isolamento social e demais restrições empresariais.

Em diversos países da América Latina, incluindo México e Brasil, também registraram avanço exponencial das taxas de transmissão do vírus.

Por aqui, além da crise sanitária, o noticiário político influenciava as perspectivas, após as declarações do ex-advogado de Flávio Bolsonaro, Frederick Wassef, provocarem mais ruídos.

Em uma reportagem da Veja, Wassef explicou que escondeu Fabrício Queiroz em uma de suas propriedades para proteger o presidente Jair Bolsonaro.

Nesse sentido, tais afirmações não soaram muito bem, pois, esse envolvimento do Planalto pode resultar em consequências imprevisíveis para as investigações.

Apesar de o presidente assumir um tom mais conciliador em relação aos demais poderes, os desdobramentos do caso Queiroz podem trazer grande instabilidade.

Como resultado, o real era, de longe, a moeda que mais depreciava devido aos efeitos da intensa volatilidade presente no ambiente interno.

Assim, segundo os especialistas, em função da maior liquidez em comparação às demais divisas emergentes, a moeda brasileira tem sido um refúgio do mercado para operações de hedge.

Ás 12h03 (horário de Brasília), o dólar comercial subia 2,68% contra o real, sendo cotado a R$5,4810 na venda.

Juros Futuros avançam em reação ao dólar e ao exterior adverso

Na renda fixa, os contratos de juros futuros assumiam um viés de alta em todos os períodos ao longo da curva, seguindo a tônica cambial.

Ademais, o comportamento das taxas era limitado pelo fluxo tranquilo desta sexta, em dia de ajuste de posições antes do final de semana.

O DI novembro/2020 subia 0,48%, sendo negociado a 2,07% (2,06% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2025 avançava 2,43% sendo vendido a 5,90% (5,75% no ajuste anterior).

Dólar dispara com Covid-19 no mundo e risco político local

Fique por dentro das últimas notícias do mercado financeiro:

Política e agenda econômica são destaques nesta sexta-feira

Presidente do BCE: o pior da crise econômica ‘provavelmente já passou’

Juros sobre capital próprio: Banco Inter (BIDI4), Sanepar (SAPR4) e B3 (B3SA3) anunciam pagamento


Sobre o autor