Dólar e índice

Dólar dispara a R$5,31 após ata do Fed sinalizar alterações nos estímulos

Por Fast Trade
19 maio 2021 - 18:26 | Atualizado em 19 maio 2021 - 19:56
pós-superquarta

O dólar comercial subiu 1,16% nesta quarta-feira (19), na cotação de R$5,3130 na venda, após a ata do Federal Reserve sinalizar possíveis alterações nos estímulos.

Em um dia de correção dos ativos de risco, a divisa americana se fortaleceu globalmente reagindo à avaliação dos dirigentes do Banco Central dos EUA.

Nesse sentido, ficou em destaque o trecho da ata, no qual, alguns integrantes levantaram a possibilidade de iniciar uma discussão sobre um plano de ajuste à política de compras de ativos. Isto porque, a economia do país está progredindo rápido em direção às metas estabelecidas pelo comitê.

De acordo com a Oxford Economics, o Fed deve anunciar oficialmente a redução nas compras mensais de títulos durante o simpósio anual de Jackson Hole, que acontecerá em agosto.

Dólar e Mini dólar – Desvendando este mercado

Vale lembrar que este evento foi utilizado, anteriormente, para divulgar mudanças na política monetária da instituição. Os analistas da consultoria inglesa acreditam que as novas diretrizes devem começar a valer apenas em 2022, com provável aumento nos juros em 2023.

Além disso, o documento mostrou que os dirigentes do Fed consideram que o aumento da inflação será transitório, embora estejam preparados para agir diante de qualquer situação.

Tal posicionamento afetou o real de maneira acentuada, em uma correção técnica, interrompendo uma sequência de ganhos da moeda brasileira.

Diante de um quadro fiscal problemático, o Brasil possui uma fragilidade particular, com tendência de sofrer impactos maiores do que as demais divisas.

Juros futuros avançam de olho nas Treasuries

Os contratos de juros futuros fecharam com aumento nas taxas em todos os períodos, sobretudo, nos trechos intermediários e longos da curva.

Após o conteúdo da ata do Fed apresentar um tom mais hawkish (favorável à retirada dos estímulos), as Treasuries com vencimento em dez anos registraram forte aumento.

Como resultado, houve um forte aumento no prêmio de risco nos DIs, um dia após o Tesouro Nacional realizar o maior leilão de títulos NTN-Bs de sua história.

Guia de A a Z de como se tornar um trader!

O ambiente de maior aversão ao risco gerado pelo cenário político também contribuiu para o movimento de busca por proteção no mercado de renda fixa.

O DI outubro/2021 subiu a 4,36% (4,35% no ajuste anterior), o DI julho/2023 avançou para 7,39% (7,38% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2025 saltou para 8,32% (8,29% no ajuste anterior).

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade

Dólar dispara a R$5,31 ata do Fed sinalizar alterações nos estímulos

Leia também:

Petróleo fecha em queda pressionado por estoques e aversão ao risco

Fed aposta em inflação transitória, mas não descarta ajuste nos estímulos

Lucro dos grandes bancos cresce 52,8%


Sobre o autor