Dólar e Câmbio

Dólar desacelera e fecha a R$5,38 após leilões de swap cambial

Por Fast Trade
09 fevereiro 2021 - 19:25 | Atualizado em 09 fevereiro 2021 - 19:36

O dólar comercial fechou em alta de 0,20% nesta terça-feira (09), na cotação de 5,3820 na venda, reagindo aos leilões de swap cambial.

Depois de atingir R$5,4470 na máxima do dia, a divisa americana desacelerou graças à intervenção do Banco Central.

Nesse sentido, a instituição realizou leilões extraordinários de contratos swap para conter a excessiva depreciação do real.

Acima de tudo, o cenário político pressionou o comportamento do câmbio frente ao retorno do auxílio emergencial.

Baixe agora: Dólar e Mini dólar – Desvendando este mercado

Relatos indicam que o benefício seria custeado pela criação de um novo imposto, uma vez que, não há recursos suficientes para suportar o aumento de gastos.

Ademais, a medida seria concretizada fora do teto estabelecido pela regra de ouro da responsabilidade fiscal, o que acentuou a pressão política no Congresso.

Como não há resistência por parte do governo ou da equipe econômica, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM) manifestou a intenção acelerar a aprovação da medida.

Da mesma forma, o adiamento dos trabalhos da Comissão Mista de Orçamento também contribuiu para elevar as incertezas.

Baixe agora: Guia de A a Z de como se tornar um trader!

Ao mesmo tempo, na agenda de indicadores, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) teve alta de 0,25% em janeiro.

Este resultado ficou abaixo do consenso do mercado, conduzindo a um movimento de ajuste nas projeções para a Selic.

Por fim, os especialistas reduziram as chances de aperto monetário do curto prazo, o que tende a desestimular a vinda de fluxo de capital estrangeiro ao país.

Juros futuros avançam com inflação e risco fiscal no radar

Os contratos de juros futuros encerraram com aumento nas taxas ao longo da curva, traduzindo o cenário avesso ao risco.

Após o IPCA de janeiro vir mais fraco do que o esperado, os vértices de curto prazo devolveram os ganhos, ficando próximos à estabilidade.

Isto porque, o dado provocou uma revisão nas estimativas para a Selic, indicando possível manutenção dos juros na reunião do Copom de março.

Baixe agora: Calendário do Trader 2021

No entanto, os níveis de inflação ainda estão altos, sugerindo o início do ciclo de elevação da taxa básica ainda este ano.

Em contrapartida, a desconfiança sobre o rumo das contas públicas pressionou a adição de prêmio de risco nos trechos intermediários e longos. Principalmente, após o aceno do governo e do Congresso à volta do auxílio emergencial durante a pandemia.

O DI maio/2021 fechou estável na cotação 2,06%, o DI outubro/2023 subiu para 5,73% (5,71% no ajuste anterior) e o DI julho/2024 avançou para 6,22% (6,13% no ajuste anterior).

Quer ficar informado de todas as novidades sobre as técnicas e estratégias aplicadas ao day trade? Então participe gratuitamente do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Dólar desacelera e fecha a R$5,38 após leilões de swap cambial

Leia também:

IPCA desacelera para 0,25% em janeiro, aponta IBGE


Sobre o autor