Dólar e índice

Dólar comercial amplia ganhos contra real, a R$ R$ 5,35

Por Fast Trade
07 janeiro 2021 - 13:00 | Atualizado em 07 janeiro 2021 - 14:12
Double exposure of stock market in tablet with money and chart.

O dólar chega à metade do dia mantendo a tendência de alta registrada no início do pregão. Às 11h56, o dólar comercial avançava 0, 947%, a R$ 5,3511 na compra e R$ 5,3526.

No decorrer da primeira etapa da sessão, a moeda chegou a tocar R$ 5,3704 na máxima e R$ 5,3006 na mínima. Desse modo, a moeda reflete não apenas a consolidação da “onda azul” no Senado dos EUA, mas também catalisadores domésticos

Em primeiro lugar, o fortalecimento político do presidente eleito nos Estados Unidos, Joe Biden, já vinha repercutindo na moeda.

Após o Partido Democrata conquistar as duas últimas vagas no Senado, o Congresso ficará sob o controle de Biden. Nesse sentido, a vitória democrata, estrelada por Raphael Warnock e Jon Ossoff na Geórgia, abre caminho para o presidente eleito.

Baixe gratuitamente: Dólar e Mini dólar – Desvendando este mercado

Além de manter a maioria na Câmara dos Representantes, os democratas agora assumiram o controle do Senado. Desse modo, será mais fácil para Biden aprovar leis e projetos sem a resistência do Partido Republicano.

Ademais, a moeda pode digerir o déficit da balança comercial dos Estados Unidos, reportado pelo Departamento de Comércio dos EUA. De acordo com o órgão, o déficit do país avançou para US$ 68,1 bilhões em novembro, com ajuste sazonal.

O montante é resultado de US$ 2,2 bilhões (aproximados) em exportação, ao passo que as importações totalizaram US$ 7,2 bilhões, conforme os dados divulgados.

Além disso, os novos pedidos de seguro-desemprego no país totalizaram 787 mil na semana passada. Isso representa um recuo de apenas 13 mil em relação à semana imediatamente anterior, após revisão dos dados apresentados pelo Departamento do Trabalho.

Ao mesmo tempo, a quantidade de pessoas que recebem benefícios de todos os programas sociais contraiu 420.000 para 19,2 milhões.

Juros futuros acompanham alta do dólar

Alinhados com a performance do dólar ante o real, os juros futuros subiam nesta manhã. O mercado doméstico também digere os temores relacionados com o risco fiscal em meio à nota técnica da Consultoria de Orçamento e Fiscalização da Câmara.

Baixe agora: Derivativos – O guia definitivo para começar a investir

De acordo com o Estadão, foi sugerido a flexibilização do teto de gastos. Em paralelo, as taxas futuras de juros refletem a defesa do deputado Baleia Rossi, candidato à presidência da Câmara, em prol do auxílio emergencial.

Às 11h54, o DI para janeiro de 2027 estava em 6,87%, próximo da máxima intradia de 6,89%, de 6,70% no ajuste de quarta-feira. Às 11h57, o DI para janeiro de 2023 marcava 4,495%, de 4,465% no ajuste do fechamento anterior.

Na contramão, a taxa com vencimento para janeiro de 2022 exibia mínima de 2,98% às 11h58, de 2,985% no ajuste anterior. O dólar à vista subia 1,01% às 12h15, a R$ 5,3701.

Baixe agora: Guia de A a Z de como se tornar um trader!

Quer ficar informado de todas as novidades sobre as técnicas e estratégias aplicadas ao day trade? Então participe gratuitamente do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade.

Leia também:


Sobre o autor