Dólar e índice

Dólar cai a R$5,34 com alívio externo e otimismo doméstico

Por Fast Trade
20 julho 2020 - 17:58 | Atualizado em 20 julho 2020 - 18:08
DIs caem antes de Payroll

O dólar comercial fechou em queda de 0,65% nesta segunda-feira (20), na cotação de 5,3430 na venda, refletindo o alívio externo e o otimismo local.

O real ganhou força com o aumento do apetite a ativos de risco e, por isso, apresentou um dos melhores desempenhos da sessão.

Acima de tudo, ficou em destaque as notícias favoráveis sobre o desenvolvimento das vacinas contra o Covid-19 e potencial assertivo dos novos testes.  

Ao que parece, o medicamento criado pela empresa AstraZeneca se mostrou eficaz, produzindo uma resposta imunológica em testes clínicos de estágio inicial em pacientes saudáveis.

Da mesma forma, a companhia alemã BioNTech e a Pfizer publicaram um estudo informando que sua vacina experimental é segura e também induz uma resposta imunológica.

Baixe gratuitamente: Índice e Mini Índice – Desvendando os contratos futuros

Em outro front, as atenções de concentraram na reunião entre as principais lideranças da União Europeia, que está acontecendo há quase quatro dias.

Desse modo, é esperado que hoje o bloco econômico decida sobre a concessão do pacote de estímulos no total de 1,85 trilhão de euros para ajudar na recuperação dos países afetados pela pandemia.

Enquanto isso, nos Estados Unidos, o foco das discussões era a próxima política estímulos para ajudar as empresas e os trabalhadores a enfrentarem a recessão.

Os parlamentares líderes dos Republicanos e Democratas no Congresso norte-americano vão se reunir com o presidente Donald Trump para avaliar a situação.

Baixe agora: Dólar e Mini dólar – desvendando este mercado

Por aqui, a expectativa pela retomada da agenda de reformas e dos projetos de privatização do governo deu fôlego ao mercado doméstico.

Principalmente, após o ministro da Economia, Paulo Guedes, se comprometer a entregar o projeto de reforma tributária até amanhã, ao Congresso.

Juros Futuros fecham mistos com foco no cenário político

Na renda fixa, os contratos de juros futuros encerraram mistos, com foco no avanço da agenda de reformas e no cenário político.

Nesse sentido, o aceno do Congresso à votação da reforma tributária influenciou a queima de prêmio de risco nos vértices intermediários.

Em contrapartida, as chances reduzidas de aprovação e sanção da proposta ainda esse ano desencadearam o movimento de alta nas taxas curtas.

Baixe agora mesmo: Guia completo para investimento em renda fixa

Ainda assim, o otimismo prevaleceu com a melhora da percepção sobre o controle das contas públicas e a manutenção da saúde fiscal do país.

O DI novembro/2020 saltou para 2,06% (2,01% no ajuste anterior), o DI outubro/2023 recuou para 4,70% (4,71% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2027 avançou para 6,30% (6,29% o ajuste anterior).

Dólar cai a R$5,34 com alívio externo e otimismo doméstico

Fique por dentro das últimas notícias do mercado financeiro:

Mercado financeiro melhora estimativa para o PIB 2020


Sobre o autor