Dólar e Câmbio

Dólar cai a R$5,17 com foco na reunião do Copom e no fluxo cambial

Por Fast Trade
02 agosto 2021 - 18:37 | Atualizado em 02 agosto 2021 - 19:07

O dólar comercial fechou em queda de 0,77% nesta segunda-feira (02), na cotação de R$5,1700 na venda, com foco na reunião do Copom e no fluxo cambial.

Depois da forte correção de semana passada, a divisa americana perdeu força contra o real, pressionada pelo maior apetite a ativos de risco.

Nesse sentido, ficou em destaque a reunião do Comitê de Política Monetária do Banco Central (BC), que terá início amanhã e se encerrará na quarta-feira, com a decisão sobre a taxa de juros. A expectativa do mercado é que a instituição eleve a Selic em 1%, para 5,25% ao ano.

+ Guia completo de investimentos em multimercados

Este cenário de aperto monetário mais agressivo tende a impulsionar os ganhos da moeda brasileira, que hoje foi a divisa emergentes de melhor desempenho.

Além disso, a perspectiva de ingresso de um alto volume de recursos provenientes dos IPOs também contribuiu com o fortalecimento do real.

Juros futuros fecham majoritariamente em alta de olho na Selic

Os contratos de juros futuros encerraram em alta, precificando as chances de aumento mais agressivo na taxa Selic na reunião do Copom.

Ao mesmo tempo, os ruídos fiscais sobre o endividamento público e o tamanho do Bolsa Família também ficaram no radar, sobretudo, após relatos indicarem que o programa pode ultrapassar o teto de gastos.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Por fim, o movimento de hoje também foi um resultado do ajuste de posições dos investidores, que já se anteciparam a uma postura mais “hawkish” do BC.

O DI dezembro/2021 caiu a 5,96% (5,97% no ajuste anterior), o DI outubro/2023 subiu para 8,35% (8,29% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2025 saltou a 8,79% (8,70% no ajuste anterior).

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade

Dólar cai a R$5,17 com foco na reunião do Copom e no fluxo cambial

Leia também:

UBS aumenta de 6,5% para 8% a estimativa para a taxa Selic

A estreia dos Fiagros na B3 promete impulsionar o agronegócio brasileiro

PMI da indústria brasileira avança em julho com o maior patamar em 5 anos


Sobre o autor