Dólar e Câmbio

Dólar cai a R$ 5,09 fazendo uma sessão de ajuste em meio à invasão na Ucrânia

Por Fast Trade
02 março 2022 - 18:46 | Atualizado em 02 março 2022 - 19:35

O dólar comercial fechou em queda de 1,28% nesta quarta-feira (2), na cotação de R$ 5,0990 na venda, fazendo uma sessão de ajuste após o feriado. Sob a influência do contexto internacional, a divisa americana se enfraqueceu, diante de novo fluxo de recursos no câmbio local.

Além disso, o conflito entre a Rússia e a Ucrânia novamente pesou, provocando um forte aumento nos preços das commodities. E, de fato, tal situação tende a favorecer os países exportadores.

+ Derivativos: O guia completo para você começar a investir!

Nesse sentido, as taxas de juros projetadas aos contratos futuros dispararam, com os investidores precificando as turbulências deste momento de conflito no Leste Europeu. Contudo, no final de tarde, o dólar perdeu força, mudando de sinal, em um desempenho semelhante ao visto no exterior.

Da mesma forma, os pares do real também melhoraram a performance, contabilizando ganhos contra a moeda dos EUA. Até mesmo o rublo russo, que nos últimos dias estava em queda livre, avançou mais de 9% neste pregão.

Juros futuros avançam de olho na inflação e na crise na Ucrânia

Os contratos de juros futuros encerraram com aumento nas taxas em todos os períodos, refletindo os impactos inflacionários da guerra na Ucrânia. Com a recente elevação nos preços das commodities, o mercado voltou a trabalhar com um cenário de juros mais altos e isso acelerou a adição de prêmio na ponta longa da curva.

Por outro lado, até mesmo os vértices mais curtos deixaram de lado a queda no dólar e avançaram, em sintonia com a alta do petróleo e do trigo. “Com o aumento dos riscos e que as exportações de energia da Rússia sofram sanções ou sejam severamente impactadas, vemos riscos claros de um novo pico do petróleo” – disse o Citi em relatório.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Por fim, esse choque nos preços também foi acompanhado pelas perspectivas de que o IPCA ficará mais alto em 2022, conforme mostrou o Boletim Focus. As estimativas para o indicador subiram de 5,56% na última leitura, para 5,60% no atual relatório.

O DI julho/2022 avançou para 11,98% (11,95% no ajuste anterior), o DI outubro/2023 subiu para 12,40% (12,23% no ajuste anterior) e o DI julho/2025 saltou a 11,46% (11,33% no ajuste anterior).

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade

 

Leia também:

De olho nos preços do petróleo, 3R Petroleum é destaque de alta no Ibovespa

Presidente do Fed vai propor alta nos juros dos EUA de 0,25 p.p. na próxima reunião


Sobre o autor