Dólar e Câmbio

Dólar cai 1,16% e fecha a R$ 5,04 no menor valor desde 1º de julho

Por Fast Trade
22 fevereiro 2022 - 18:24 | Atualizado em 22 fevereiro 2022 - 19:14
Créditos: shutterstock.com

O dólar comercial fechou em queda de 1,16% nesta terça-feira (22), na cotação de R$ 5,0480 na venda, atingindo o menor valor desde 1º de julho. Embora as tensões na Ucrânia continuem gerando preocupações, o intenso fluxo positivo de recursos enfraqueceu a divisa americana no câmbio local.

Isto porque, os investidores globais continuam alocando capital em moedas de juros elevados e com grande exposição ao desempenho das commodities. Nesse sentido, o real segue na liderança anotando os maiores ganhos em comparação aos seus pares emergentes.

+ Carteira Recomendada de Ações Fevereiro: Baixe agora!

Contudo, o dólar também perdeu terreno em outros mercados exportadores de matérias-primas, como a África do Sul, o Chile e a Colômbia. Até o Rublo russo que vem sofrendo com os temores de um conflito regional conseguiu se recuperar neste pregão, avançando cerca de 1,9%.

Mesmo assim, o Brasil continua sendo o destino de preferência na rotação de fluxos internacional, por oferecer as melhores oportunidades de valorização neste momento. Acima de tudo, os juros do país cobrem o risco cambial e consegue internalizar o diferencial em relação à inflação, fazendo com que o investimento seja bastante rentável.

Ao mesmo tempo, também contribuiu com o bom momento as declarações do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira. Ele afirmou que o Congresso vai tentar cumprir a agenda de votações este ano, mas não vai realizar movimentos que possam trazer instabilidades à economia, furar o teto de gastos ou prejudicar a taxa de câmbio.

Juros futuros avançam de olho nos ativos internacionais

Os contratos de juros futuros encerraram com aumento nas taxas em todos os períodos, acompanhando a piora dos ativos internacionais. Além disso, a adição de prêmio de risco também foi impulsionada pelos ganhos das commodities, sobretudo, os contratos do Brent, que atingiram US$ 99 por barril na máxima.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

O DI julho/2022 avançou para 11,90% (11,87% no ajuste anterior), o DI julho/2023 subiu para 12,39% (12,35% no ajuste anterior) e o DI julho/2025 saltou a 11,28% (11,25% no ajuste anterior).

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade

 

Leia também:

JSL divulga lucro líquido de R$ 273 milhões em 2021, alta de 566%; ações sobem

Ações da Petrobras registram queda com baixa do petróleo e declarações de Lula


Sobre o autor