Dólar e índice

Dólar avança a R$5,55 e fecha a semana com ganhos de 3,3%

Por Fast Trade
25 setembro 2020 - 18:13 | Atualizado em 25 setembro 2020 - 19:05

O dólar comercial subiu 0,80% nesta sexta-feira (25), na cotação de R$5,5560 na venda, fechando a semana com ganhos de 3,3%.

Expressando a piora no sentimento de risco, a divisa americana se fortaleceu contra as principais moedas emergentes, apesar de ter se afastado das máximas.

Em dia de agenda esvaziada na cena local, o mercado repercutiu os comentários do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, ao dizer que a instituição está “absolutamente tranquila” frente às pressões inflacionárias.

Baixe gratuitamente: Dólar e Mini Dólar – Desvendando este mercado

Ao apresentar o Relatório Trimestral de Inflação (RTI), ele explicou que o índice deve fechar 2020 em 2,1%, ligeiramente abaixo da meta, apesar do aumento nos preços dos itens da cesta básica.

Lá fora, ficaram em evidência as negociações para a aprovação de um pacote de estímulos econômicos no Congresso dos EUA.

Embora a presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, tenha informado que os democratas estão finalizando uma proposta de ajuda financeira de US$2,4 trilhões, é pouco provável que haja um consenso junto aos republicanos.

Até porque, com a proximidade das eleições presidenciais e a forte liderança de Joe Biden sobre Trump, dificilmente a Casa Branca apoiará o projeto.

Baixe agora: Guia de A a Z de como se tornar um trader!

Ao mesmo tempo, na Europa, com a segunda onda de casos de Covid-19 ameaçando a retomada do crescimento, muitos analistas começaram a apostar na redução da taxa de depósito, que atualmente está negativa em 0,5%.

No Reino Unido, o primeiro ministro, Boris Johnson, decidiu voltar com as medidas de isolamento social diante do salto do número de infectados pela doença.

Ao mesmo tempo, as autoridades da França, Espanha e Alemanha estão considerando adotar políticas mais rígidas contra aglomerações, visando conter o novo surto da doença.

Juros futuros fecharam mistos refletindo a volatilidade da sessão

Os contratos de juros futuros fecharam sem assumir uma direção comum, após passar por uma sessão muito volátil e com viés majoritariamente negativo.

Nesse sentido, as taxas de curto e longo prazo registraram movimentos limitados, reagindo ao clima de aversão ao risco no cenário internacional.

Em contrapartida, os trechos intermediários contabilizaram queda, em atenção à visão otimista do Banco Central sobre o cenário macroeconômico.

Baixe agora: Guia completo de como ter sucesso nas operações de day trade

Conforme a avaliação dos analistas, o problema da inclinação da curva de juros é predominantemente fiscal, de forma que a resolução de tais questões abriu espaço para uma correção.

O DI janeiro/2021 subiu para 1,95% (1,94% no ajuste anterior), o DI outubro/2023 cedeu para 5,10% (5,20% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2026 avançou para 6,76% (6,74% o ajuste anterior).

Quer ficar informado de todas as novidades sobre as técnicas e estratégias aplicadas ao day trade? Então participe gratuitamente do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Dólar avança a R$5,55 e fecha a semana com ganhos de 3,3%

Leia também:

Futuros do petróleo fecham em leve queda e recua na semana

Comércio global cresce 4,8% em julho, após recuo histórico no 2T20


Sobre o autor