Dólar e índice

Dólar avança a R$5,44 em movimento de recuperação, mas perde 3,49% em abril

Por Fast Trade
30 abril 2021 - 18:35 | Atualizado em 30 abril 2021 - 20:07

O dólar comercial fechou em alta de 1,97% nesta sexta-feira (30), na cotação de R$5,4430 na venda, em um movimento de recuperação global.

No entanto, a divisa americana perdeu 3,49% em abril, concluindo o primeiro mês de baixa contra o real em 2021. Além disso, essa é a maior baixa para a moeda desde os 6,82% apurados em novembro do ano passado.

Desse modo, o câmbio iniciou a trajetória de alívio após a aprovação do orçamento e a estabilização dos rendimentos dos Treasuries de longo prazo. Na visão dos analistas, com a consolidação da agenda de reformas, é possível que o dólar assuma um viés de forte queda.

Apesar de a crise sanitária ofuscar os planos liberais do governo, a volta desta perspectiva econômica retirou a moeda brasileira da liderança das perdas anuais.

Dólar e Mini dólar – Desvendando este mercado

Da mesma forma, o Planalto mudou a sua postura perante o Congresso, demonstrando compreender a necessidade de costurar acordos com os demais parlamentares.

Por um lado, o real foi beneficiado pela trégua no cenário político, e por outro, pela expectativa de um exterior mais tranquilo para os mercados emergentes. Com alguma estabilização interna e a minimização dos ruídos provenientes da CPI, o real deve manter um bom desempenho no curto prazo.

Vale lembrar que o alívio nos rendimentos dos títulos do Tesouro dos EUA também contribuiu com o enfraquecimento da moeda dos EUA, que possui correlação inversa com os papéis.

Juros futuros avançam, mas curva perde inclinação em abril

Os contratos de juros avançaram em todos os períodos, mas perderam parte da inclinação ao longo do mês de abril.

Isto porque, este foi um período muito positivo para a curva a termo, com menor percepção do risco fiscal e a melhora nas perspectivas pela agenda de reformas.

Hoje, as taxas intermediárias chegaram a registrar um aumento de 10 pontos-base, mas ainda ficaram abaixo dos níveis contabilizados nos períodos anteriores.

Guia de A a Z de como se tornar um trader!

Nesse sentido, às vésperas do Copom, o mercado de juros operou com liquidez reduzida se antecipando às sinalizações do Banco Central.

O DI setembro/2021 subiu a 3,98% (3,95% no ajuste anterior), o DI abril/2023 avançou para 6,59% (6,45% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2025 saltou a 7,79% (7,68% no ajuste anterior).

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade

Dólar avança a R$5,44 em movimento de recuperação, mas perde 3,49% em abril

Leia também:

Petróleo fecha em queda em dia de realização de lucros e alta no dólar

Bradesco BBI e Credit Suisse elevam a recomendação da Petrobras

Receita Bruta do Grupo Fleury atingiu o segundo maior nível histórico no 1º trimestre


Sobre o autor