Dólar e índiceHome

Dólar avança a R$4,36 em meio a temores sobre o cenário interno

Por Pablo Vinicius Souza
19 fevereiro 2020 - 18:48

O dólar comercial subiu 0,16% nesta quarta-feira (19), fechando na cotação de R$4,3650 na venda, em reação à diferentes variáveis do cenário interno.

O real operou pressionado pela percepção de que a recuperação da atividade no Brasil não está alcançando o ritmo desejado e poderá demorar mais do que o mercado previa.

Além disso, boatos sobre a possível saída do ministro da Economia, Paulo Guedes, adicionaram volatilidade às negociações, culminando no aumento do sentimento de cautela.

Embora o presidente Jair Bolsonaro tenha afirmado que o ministro permanecerá no cargo até o final do mandato, os investidores optaram por reduzir a exposição ao câmbio.

Adicionalmente, as falas do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, sobre os motivos da desvalorização do real também contribuíram com o viés de queda.

Ele ressaltou que a depreciação cambial não deteriorou a visão de risco sobre o país e disse que a autoridade monetária está acompanhando de perto para atuar se for necessário.

No exterior, a divisa americana apresentou desempenhos mistos, se fortalecendo no final do pregão após a divulgação do índice de preços ao produtor (PPI) nos EUA, que subiu 0,5% em janeiro.

A desaceleração do número de novos casos de contaminação pelo coronavírus na China e o anúncio de mais estímulos econômicos por parte do governo ajudaram a arrefecer os ânimos em geral.

Juros Futuros

Na renda fixa, os contratos de juros futuros encerraram em queda acentuada, pressionados pela visão de que a atividade econômica deve permanecer fraca e os níveis de inflação continuarão abaixo da meta.

O DI setembro/2020 caiu para 4,13% (4,14% no ajuste anterior), o DI julho/2024 recuou para 5,83% (5,86% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2027 declinou para 6,36% (6,39% no ajuste anterior).


Sobre o autor