Dólar e índiceHome

Dólar avança a R$4,06 com cenário externo no radar

Por Pablo Vinicius Souza
07 outubro 2019 - 12:21
ata do FOMC

Operando em alta desde a abertura, o dólar comercial se fortalecia contra as principais moedas emergentes, em sinal de cautela com o exterior.

Os desdobramentos da guerra comercial entre Estados Unidos e China novamente estavam em pauta, sobretudo, após Pequim se mostrar hesitante em fechar um acordo com Washington.

Autoridades chinesas declararam que não vão colocar à mesa de discussões as políticas industriais do país e a adoção de subsídios como estímulos à economia local.

Esses são aspectos muitos questionados pelo governo americano, o que poderá intensificar este conflito tarifário, que já se arrasta desde o ano passado.

Apesar disso, a reunião entre os representantes de alto escalão dos dois países está confirmada para esta semana, gerando grande expectativa entre os investidores.

Ás 12h12 (horário de Brasília), o dólar comercial subia 0,30% contra o real brasileiro, sendo cotado a R$4,0680 na venda.

No mesmo horário, os contratos de juros futuros se movimentavam na direção oposta ao câmbio, apresentando leve queda nas taxas em todos os períodos.

A renda fixa repercutia os dados divulgados pelo boletim Focus do Banco Central, que trouxe a previsão da Selic a 4,75% no final de 2019 e 5% em 2020.

O DI março/2020 recuava 0,62% sendo negociado a 4,83% (4,85% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2024 declinava 0,31% sendo vendido a 6,33% (6,35% no ajuste anterior).


Sobre o autor