Dólar e Câmbio

Dólar avança a R$ 5,16 refletindo o agravamento das tensões geopolíticas

Por Fast Trade
17 fevereiro 2022 - 18:53 | Atualizado em 17 fevereiro 2022 - 19:24
Créditos: shutterstock.com

O dólar comercial fechou em alta de 0,70% nesta quinta-feira (17), na cotação de R$ 5,1650 na venda, refletindo o agravamento das tensões geopolíticas. Acompanhando a piora do sentimento de risco, a divisa americana se fortaleceu, registrando a maior alta diária em mais de três semanas.

Desse modo, o pregão foi de queda para as principais moedas emergentes, sobretudo, após o governo russo expulsar do país o vice-embaixador dos EUA, Bart Gorman. Apesar de Moscou não ter apresentado uma justificativa plausível para o ocorrido, Washington decidiu não responder a esta decisão.

+ Carteira Recomendada de Ações Fevereiro: Baixe agora!

Antes disso, a Casa Branca já havia levantado dúvidas sobre a posição da Rússia de retirar parte de suas tropas da fronteira com a Ucrânia. Autoridades europeias afirmaram que não houve redução de soldados no local e mais militares teriam se chegado à região para se reagrupar.

Por sua vez, em âmbito local, os investidores já esperavam um movimento de ajuste de alta no dólar, depois de contabilizar vários pregões sucessivos de queda. Segundo os analistas, esta seria uma pausa considerada estratégica, considerando o momento ideal para a recomposição dos vendidos, que possuem ponto de saída mais baixos.

Por exemplo, a região de R$ 5,20, que antes era visto como uma espécie de suporte, agora pode formar uma faixa de resistência, de modo que será mais difícil o dólar avançar além deste patamar.

Juros futuros avançam seguindo a aversão ao risco no exterior

Os contratos de juros futuros encerraram com aumento nas taxas em todos os períodos, seguindo o clima de aversão ao risco nos mercados globais. Assim, frente ao potencial conflito entre Rússia e Ucrânia no radar, os agentes financeiros embutiram prêmio adicional ao longo de toda a curva.

Além disso, a indefinição sobre a pauta dos combustíveis e o aumento da oferta de títulos prefixados pelo Tesouro Nacional também contribuíram com o aumento mais forte nos vértices de longo prazo. No final do pregão, o spread entre os juros de cinco e dois anos alcançou o patamar de -68,5 pontos-base.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Por fim, no leilão de hoje, o Tesouro emitiu R$ 2,6 bilhões em NTN-Fs, vendendo 98% do lote de 2,8 milhões de papéis para dois vencimentos com datas distintas.

O DI julho/2022 fechou estável no patamar 11,85%, o DI julho/2023 subiu para 12,38% (12,35% no ajuste anterior) e o DI julho/2025 avançou a 11,35% (11,27% no ajuste anterior).

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade

Dólar avança a R$ 5,16 refletindo o agravamento das tensões geopolíticas

Leia também:

Totvs: analistas destacam a recomendação de “compra” após os resultados do 4T21

ABPA solicita ampliação do prazo para exportação da cota de carne suína para a Rússia


Sobre o autor