Mercados

Dividendos no Brasil atingem recorde em 2021; Vale é destaque e ocupa 8º lugar global

Por Fast Trade
04 março 2022 - 06:30 | Atualizado em 04 março 2022 - 08:21
Vale

As companhias brasileiras distribuíram US$ 25,4 bilhões em dividendos em 2021, um valor recorde e 270,2% maior do que em 2020. Com efeito, o país foi o terceiro maior distribuidor entre os países emergentes, ficando atrás somente de China e Rússia.

Ganhou destaque nesse sentido a Vale (VALE3), já que quase metade do total dos lucros distribuídos aos acionistas no país vieram da mineradora. Foram US$ 12,4 bilhões, segunda maior cifra do mundo no setor, perdendo apenas para a BHP. 

+ Derivativos: o guia definitivo para começar a investir

Os dados são do relatório da gestora Janus Henderson Investors, que é realizado com bases trimestrais e analisa os dividendos das 1.200 maiores companhias em termos de valor de mercado no mundo. Ademais, os valores são contabilizados em dólar, o que torna o efeito cambial relevante no estudo.

De maneira geral, os dividendos globais foram recorde em 2021, impulsionados pela alta das commodities que expandiu os resultados das mineradoras e pelo resultado dos bancos. Dentro desse cenário, a Vale foi a oitava melhor pagadora.

Além disso, outras companhias também tiveram destaque. Foram elas a Petrobras (PETR3; PETR4), o Banco do Brasil (BBAS3) e o Bradesco (BBDC4). Por outro lado, o setor de bebidas teve recuo nos dividendos de 2021 puxado pelo corte da Ambev (ABEV3).

Cenário em 2022

De acordo com o relatório, para este ano o cenário é incerto. “Os preços do minério de ferro são um fator importante e, apesar de terem se recuperado de uma desvalorização, estão num ponto mais baixo do que estiveram durante a maior parte de 2021”, afirma o documento.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

“[Vai] variar de acordo com o setor e a empresa, sendo alguns mais impactados do que outros por sanções e aumento dos preços dos insumos”, disse a Janus Henderson sobre o reflexo da guerra na Ucrânia na distribuição dos dividendos. De qualquer forma, a casa projeta distribuição de US$ 1,52 trilhão em dividendos no globo este ano.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então assine a Fast Break e receba as notícias mais relevantes do momento!

Dividendos no Brasil atingem recorde em 2021; Vale é destaque e ocupa 8º lugar global

Leia também:

AES Brasil tem prejuízo líquido de R$ 34,8 milhões; resultado reflete queda no Ebitda

Ibovespa fecha estável pressionado pela nova rodada de sanções contra a Rússia

BRF divulga lucro líquido de R$ 932 milhões no 4º trimestre de 2021, alta de 3,3%


Sobre o autor