Economia

Desaceleração no IPCA de junho não significa alívio da inflação, diz Bradesco BBI

Por Fast Trade
08 julho 2021 - 14:32 | Atualizado em 08 julho 2021 - 15:40

Embora o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) tenha desacelerado em junho, não significa um alívio da inflação, segundo o Bradesco BBI.

Através de um relatório divulgado hoje os economistas do banco recomendaram muita atenção e cautela na análise do indicador. “Ver apenas a manchete de que o IPCA veio abaixo do esperado pode levar a uma equivocada confiança de que a inflação finalmente começou a recuar” – disseram.

No entanto, o documento explicou que ao avaliar os números de perto, percebe-se que não existe uma queda real, pois, o núcleo da inflação continua em alta, a difusão está crescendo, a inflação de serviços está voltando e a inflação industrial segue em níveis muito elevados.

+ Estratégias Long & Short: saiba como operar

Desse modo, cabe analisar que o IPCA avançou 0,53% em comparação ao resultado de maio, ainda em trajetória ascendente, apesar de estar abaixo das previsões. No acumulado de 2021, o indicador valorizou 3,77%.

Nesse sentido, o Bradesco BBI manteve uma postura cautelosa, permanecendo com as projeções de IPCA em 6,5% no final deste ano e de 4,5% em 2022. Ao mesmo tempo, em relação à taxa Selic, o banco acredita que o Copom vai promover reajustes acima do nível neutro.

Visão geral de outros analistas

O economista do Goldman Sachs, Alberto Ramos, também acredita que a taxa Selic fechará 2021 acima do patamar considerado neutro.

Isto porque, a alta dos preços dos principais itens de consumo e os riscos políticos em um horizonte de eleições presidenciais devem impulsionar o aperto monetário.

Da mesma forma, Ramos cita as pressões de custo e uma resposta econômica mais forte como elementos que vão influenciar a normalização dos juros.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Em contrapartida, a XP Investimentos continua prevendo que, para o curto prazo, as perspectivas ainda são de alta na inflação. Principalmente, a partir do mês julho, quando acontecerá o aumento nos preços da energia elétrica e nos combustíveis.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Desaceleração no IPCA de junho não significa alívio da inflação, diz Bradesco BBI

Leia também:

Bolsa brasileira declina 1% com tensão externa e CPI no radar; dólar oscila

Desinvestimentos em ativos podem render até R$30,7 bilhões à Oi

Índices globais registram forte queda com receios sobre a atividade econômica


Sobre o autor