EconomiaHome

Déficit da conta corrente é maior que o esperado em junho pelo Itaú BBA e mercado

Por Eloiza Amaral
26 julho 2019 - 14:22
Itaú XP

O Itaú BBA divulgou um relatório nesta quinta-feira (26), informando que as transações em conta corrente no Brasil registraram um déficit de US$ 2,9 bilhões em junho, superando as expectativas da instituição, de um déficit de US$ 1,4 bilhão e do mercado, de US$ 1,5 bilhão.

‘’A principal surpresa no mês foi a maior remessa de lucros e dividendos, pressionando a balança de renda primária’’, afirmou o Itaú BBA. Apesar do avanço na margem, o déficit em conta corrente segue em patamar historicamente baixo, com o resultado acumulado em 12 meses em 0,9% do PIB.

Em junho de 2018 foi observado um superávit de US$ 160 milhões. No acumulado anual o déficit em conta corrente avançou para US$ 17,1 bilhões, ou 0,9% do PIB. Já a média móvel trimestral dessazonalizada e anualizada, por sua vez, passou de um déficit de US$ 22,7 bilhões para um déficit de US$ 31,8 bilhões.

‘’Para os próximos anos, mantemos a nossa visão de aumento gradual do déficit em conta corrente, mas sem comprometer a sustentabilidade das contas externas’’, estima a instituição.

O déficit de serviços somou US$ 3,3 bilhões, acima dos US$ 3 bi registrados em junho de 2018. O déficit de transportes avançou de US$ 523 para US$ 543 milhões e o déficit de viagens permaneceu estável em US$ 1,1 bilhão. Já o déficit de aluguel de equipamentos recuou de US$ 1,3 bilhão para US$ 1,2 bilhão.

Além desses, déficit de rendas aumentou de US$ 2,5 bilhões, observados no mesmo mês do ano passado, para US$ 4,1 bilhões. O resultado de lucros e dividendos saiu de um déficit de US$ 1,3 bilhão para um déficit de US$ 2,9 bilhões. O pagamento de juros permaneceu estável em US$ 1,2 bilhão.

Leia o relatório completo aqui


Sobre o autor