Empresas

CSN retoma IPO da divisão de cimentos depois de aquisição de novos negócios do Grupo Holcim

Por Fast Trade
13 setembro 2021 - 06:17 | Atualizado em 13 setembro 2021 - 07:04
CSN (CSNA3)

Na quinta-feira (09), a CSN comprou os negócios de cimento e concreto do grupo Holcim. O negócio de US$ 1,02 bilhão, portanto, inaugurou um novo patamar no posicionamento de mercado da companhia. 

Agora, a empresa está posicionada no terceiro lugar no setor em capacidade instalada de produção e compete pelo segundo lugar em vendas.

Sendo assim, a CSN planeja relançar a abertura de capital na B3 para meados de outubro de 2021. Isso depois da suspensão do IPO em julho por causa das condições ruins de lançamento. Nessa ocasião os investidores pediram o desconto no preço dos papéis.

+ Confira o Glossário do mundo trader e fique por dentro do termos

Hoje o plano da cimenteira é arrecadar entre R$ 2,5 bilhões e R$ 3 bilhões para manter o plano de expansão. O capital será usado no pagamento da metade do valor da aquisição, a fim de evitar aporte da CSN. A outra metade será paga por meio de dívidas com o PNB Paribas.

O cenário traçado pela CSN consiste na duplicação da capacidade produtiva e de vendas. A companhia roda com R$ 2 bilhões de receita anual e pouco de 6 milhões de toneladas de capacidade produtiva.

Com a aquisição dos novos negócios, contudo, planeja ter vendas adicionais em torno de R$ 2,5 bilhões. Além disso, mais 7 milhões de toneladas de capacidade produtiva.

Expectativas sobre o Cade

Marcelo Cunha Ribeiro, diretor financeira e de RI da CSN, afirmou-se otimista em relação à avaliação do Cade. “Somos otimistas de que será aprovado na íntegra, sem remédios. O mercado brasileiro é bem competitivo, com preços abaixo dos de outros países. Não estamos preocupados”, disse.

Por outro lado, existe a preocupação de que o órgão regulador observe a concentração do mercado por regiões. Existe histórico de norma no sentido de que a participação de vendas de cada empresa não possa superar 35% do total num raio de 300 ou 500 quilômetros.

De acordo com a revista Valor, um dos locais mais críticos é Minas Gerais. Isso porque a CSN teria produção de 10 milhões num estado onde o total é de 23 milhões. Na Paraíba e no Rio de Janeiro, ademais, podem existir restrições do Cade.

+ Guia de A a Z de como se tornar um trader

Nos próximos 30 dias, a companhia irá protocolar documento com as informações do negócio no Cade. O órgão, por sua vez, terá 60 dias para avaliar e publicar as informações ao mercado. Depois disso, passa-se à etapa de questionamento dos concorrentes.

Por fim, o mercado recebeu de forma positiva a notícia de aquisição dos negócios pela CSN. Isso, principalmente, porque o preço pago pela empresa foi baixo em relação a outras transações. Além disso, a empresa tem uma estrutura de dívidas sólida.

Quer ficar informado de todas as novidades sobre o mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram acessando o link: https://t.me/plataformafasttrade

CSN retoma IPO da divisão de cimentos depois de aquisição de novos negócios do Grupo Holcim

Leia também:

Dólar avança a R$5,26 e registra ganho semanal de 1,59%


Sobre o autor