EmpresasHome

Cotadas a R$ 24, ações da Vivara estreiam na B3 com alta e giro financeiro de R$ 449 milhões

Por Bruna Santos
11 outubro 2019 - 11:01

As ações da Vivara estrearam na B3 com alta e giro financeiro de R$ 449 milhões, informou o Valor Econômico.

Com IPO cotado a R$ 24 a unidade, a rede de joalherias alcançou R$ 5,67 bilhões em valor de mercado.

Por fim, os papéis encerraram o pregão com aumento de 0,46%, a R$ 24,11 após ajustes.

A sessão inaugural do IPO da Vivara na B3 contabilizou R$ 449,1 milhões em volume financeiro, bem como 34.328 negócios.

O papel, que ficou quase 40 minutos no leilão de abertura, chegou a ser negociado a R$ 24,84 no pregão.

A B3 explicou que o leilão foi prorrogado por se enquadrar nos critérios do item 6.6.3 do manual de procedimentos de negociação, que diz que a Bolsa pode determinar um leilão caso o lote a ser negociado seja atípico, a fim de assegurar a continuidade dos preços, ou por motivos de ordem técnica ou prudencial.

presidente da B3, Gilson Finkelstain, disse que o leilão foi prorrogado em função do excesso de demanda. Além disso, há informação de que algumas corretoras estavam com problemas para colocar ordens.

A Vivara estreou bolsa com uma ‘live’ de funcionários da sede da empresa nos telões da B3, a primeira participação ao vivo desse tipo em uma oferta de ações.

“É um marco na nossa história de quase 65 anos. Apesar desse tempo, somos uma empresa jovem com vontade de crescer”, disse Márcio Kaufman, presidente da Vivara.

Seu pai, Nelson, o maior acionista da empresa, mas também o que mais vendeu as ações da Vivara na oferta secundária, não esteve presente na cerimônia, segundo o Valor Econômico.


Sobre o autor