Empresas

Cosan avança no mercado de lubrificantes após nova aquisição da Raízen

Por Fast Trade
07 junho 2021 - 16:36 | Atualizado em 07 junho 2021 - 18:13
Cosan (CSAN3)

A Raízen, fruto de uma joint venture formada entre Cosan e Shell, informou uma nova aquisição na área de lubrificantes.

Isto porque, a empresa adquiriu a unidade de negócios da Shell no setor, ampliando de maneira importante a fatia de mercado do conglomerado.

Por meio dessa aquisição, a Raízen competirá diretamente com a Moove, empresa de lubrificantes que integra o mesmo grupo. Com isso, haverá uma concorrência acirrada entre as cinco maiores companhias participantes e de múltiplos fornecedores.

Relatório: Maiores Rendimentos de Dividendos 2021

De acordo com informações do Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e de Lubrificantes (Sindicom), a Raízen entrará no mercado de lubrificantes com uma participação de 14,9%, cuja média mensal de vendas foi de 14,5 mil metros cúbicos em 2021.

Atualmente, quem lidera este mercado é a Iconic, uma joint venture entre a Ultrapar e a Chevron. Em seguida, está posicionada a BR Distribuidora, que promove uma disputa acirrada por consolidação no segmento.

Ocupando a terceira posição, aparecem a Moove e a Shell, tentando fazer frente à forte presença das demais concorrentes.

Estratégia da Cosan para esta divisão de negócios

Uma vez consolidada a presença da Cosan de forma direta (através da Moove) e indireta (através da Raízen) neste mercado, o grupo passará a ter uma posição dominante no mercado nacional de lubrificantes, com uma participação entre 28% a 30%.

No entanto, em uma declaração emitida pela Raízen, parece indicar que a proposta do grupo é manter os negócios concorrentes dentro de casa. A operação ainda precisa de autorização do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Além da cadeia de suprimentos e distribuição, o acordo firmado pela Raízen inclui uma fábrica de lubrificantes na Ilha do Governador e uma base em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro.

Guia de A a Z de como se tornar um trader

Ao mesmo tempo, a Raízen deve incorporar cerca de 230 funcionários ligados à Shell, dando continuidade aos respectivos contratos.

Por fim, como parte dos preparativos para o IPO, a Raízen Combustíveis passou a deter 100% do capital da Raízen Energia e é agente exclusivo da Shell Lubrificantes no País.

Quer ficar informado de todas as novidades do mercado financeiro? Então participe do Canal do Fast Trade no Telegram através do link: https://t.me/plataformafasttrade

Cosan avança no mercado de lubrificantes após nova aquisição da Raízen

Leia também:

Marfrig comunica a aquisição de 27,8% do capital da BRF

Fundos de renda fixa lideraram captação de recursos em maio

Bolsa brasileira opera entre perdas e ganhos seguindo o exterior; dólar sobe


Sobre o autor