HomePolítica

Convocado, Weintraub fala no plenário da Câmara sobre contingenciamento na Educação

Por Pablo Vinicius Souza
16 maio 2019 - 10:18

Convocado para falar do contingenciamento na Educação, o ministro Abraham Weintraub mencionou “ondas de fracasso” nos ensinos fundamental e médio.

Weintraub lembrou ainda que o programa do atual governo prioriza a educação básica e fundamental e não o ensino superior.

A sabatina se estendeu até às 21h e coincidiu com uma série de manifestações em várias partes do País.

De acordo com Weintraub, o contingenciamento se faz necessário em função dos governos anteriores.

“Nós não somos responsáveis pelo contingenciamento atual. O Orçamento atual foi feito pelo governo eleito de Dilma Rousseff e do senhor Michel Temer, que era vice. Nós não votamos neles, então nós não somos responsáveis pelo contingenciamento atual. Nós não somos responsáveis, absolutamente, pelo desastre da educação básica brasileira”, disse aos deputados.

No mesmo dia e de Dallas, o presidente Jair Bolsonaro classificou os manifestantes como “idiotas úteis” e “massa de manobra”.

Leia mais:

Bolsas asiáticas fecham sem sinal único; tensão comercial traz instabilidade para índices

Mercado revisa projeções e IFI prevê déficits primários por parte do governo federal até 2025

Rodrigo Maia afirma que reforma sai, ‘mesmo com governo atrapalhando’

MPF pede que decreto de armas de Bolsonaro seja suspenso; derrota pode prejudicar governo

Ministério da Economia quer acabar com o monopólio do Banco do Brasil no crédito rural

Privatização da Eletrobras fica para 2020; Copel estuda adquirir usinas eólicas da estatal

Resultados corporativos: Caixa Seguridade e Marfrig reportam lucro no primeiro trimestre

Resultados corporativos: prejuízo da Lupatech sobe e da General Shopping cai no trimestre

Resultados corporativos: Light e Restoque saem de lucro para prejuízo no 1º trimestre

Economia desacelerada impacta resultados corporativos no trimestre; lucro diminui 6%


Sobre o autor