Mercados

Contração na demanda e alta nos estoques pressionam queda do petróleo

Por Fast Trade
01 abril 2020 - 18:52 | Atualizado em 01 abril 2020 - 18:52

Os contratos futuros de petróleo encerraram em queda nesta quarta-feira (01), pressionados pelas perspectivas de contração na demanda e alta nos estoques.

O petróleo WTI/maio caiu 0,83%, no valor de US$20,31 o barril; enquanto o petróleo Brent/maio desabou 6,11%, na cotação de US$24,74 o barril.

Em uma nova sessão de forte aversão ao risco, os investidores continuaram preocupados com o colapso da demanda de óleo bruto, ao mesmo tempo em que Rússia e Arábia Saudita aceleram os níveis de produção.

Adicionalmente, o avanço do coronavírus segue impactando as atividades em todo o mundo, renovando os temores quanto a um cenário de recessão econômica global.

Nos Estados Unidos, o Departamento de Energia (DoE) informou que os estoques da commodity subiram em 13,833 milhões de barris na semana passada, excedendo as previsões dos especialistas.

Apesar do forte declínio nos contratos, a notícia de que o presidente Donald Trump deve se encontrar com representantes de grandes empresas do setor petrolífero trouxe ânimo ao mercado.

O objetivo da reunião é discutir medidas de apoio ao setor, que vem sofrendo perdas expressivas com o excesso de oferta do produto e deterioração nos preços.

Importante destacar que alguns analistas já trabalham com o barril de petróleo precificado abaixo de US$20, refletindo a continuidade das quarentenas e a crise financeira dos países.


Sobre o autor