Mercados

Confiança da indústria é a menor da história; inflação alemã e corte emergencial de juros

Por Bruna Santos
16 abril 2020 - 07:44 | Atualizado em 16 abril 2020 - 07:44
confiança da indústria; faturamento da indústria

A confiança da indústria no Brasil bateu o seu nível mais baixo da história em meio ao surto de coronavírus. De acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), o Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) contraiu 25,8 pontos.

Diante desse recuo recorde, a confiança da indústria ficou em 34,5 pontos, em uma escala de 0 a 100. Anteriormente, o mesmo indicador já havia contabilizado um recuo acentuado, acumulado de 30,8 pontos entre fevereiro e março.

Conforme a confiança da indústria recua, isso pode contribuir para a paralisação dos investimentos no Brasil, acredita o presidente da CNI, Carlos Abijaodi.

Vale destacar que os fundos de investimento registraram resgates líquidos de R$ 34,8 bilhões entre 1º e 9 de abril. Os dados são da Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais).

No cenário econômico global, o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) alemão avançou 1,4% em março.

O salto, na comparação anual com 2019, representa um recuo ante o acréscimo anual de 1,7% observado em fevereiro. De acordo com a agência de estatísticas Destatis, o CPI da Alemanha subiu 0,1% em março.

Nas Filipinas, o Banco Central local decidiu cortar algumas de suas principais taxas de juros como uma medida emergencial. A decisão foi tomada com o propósito de amenizar os efeitos da pandemia do Covid-19 na economia do país.

Assim, o BC filipino cortou os juros dos instrumentos overnight para tomada e concessão de empréstimos em 0,50 ponto porcentual. Desse modo, os índices foram a 2,75% e 3,25%, respectivamente.

Na zona do euro, sua produção industrial recuou 0,1% em fevereiro ante janeiro, de acordo com a Eurostat. Segundo o Dow Jones Newswires, a indústria do bloco reduziu a produção em 1,9% em fevereiro na comparação anual.

Confira mais destaques além da confiança da indústria:

Confira mais destaques além da confiança da indústria:

Os destaques econômicos do dia: PIB, dividendos, produção industrial e seguro-desemprego


Sobre o autor