Mercados

Como o mercado se posiciona para a abertura desta terça-feira, 20 de julho

Por TradersClub
20 julho 2021 - 10:04 | Atualizado em 20 julho 2021 - 10:29
Abertura desta terça-feira, 20 de julho

São Paulo, 20 de julho – A abertura desta terça-feira, 20 de julho, indica as bolsas pelo mundo que avançam timidamente, em movimento de correção das quedas acentuadas de ontem. Os mercados de dívida de países desenvolvidos, porém, seguem com apelo, dados os temores com inflação e avanços da pandemia, já o dólar opera em queda frente a maioria das moedas observadas.

Os futuros do petróleo Brent e WTI operam também em viés de leve alta, após as derrubada de 7% registrada ontem. O mercado fica de olho em balanços de Netflix e United Airlines nos Estados Unidos, e por aqui Indústrias Romi e Neoenergia, que abrem a temporada de balanços do segundo trimestre.

LEIA: Como fazer emissão e preenchimento de DARFs para ações e FIIs?

Ainda no campo corporativo, a prévia de produção divulgada pela Vale ontem, com aumento anual de 12% na produção de minério de ferro, poderá agitar os papéis da companhia. No âmbito político, o presidente Jair Bolsonaro disse em entrevista que pretende vetar o fundo eleitoral de R$5,7 bilhões, o que pode acirrar sua relação com o Congresso. Mais informações sobre a abertura desta terça-feira, 20 de julho, leia o Expresso das 8h00.

Bolsa: O índice Bovespa futuro deverá abrir com viés de alta, com o ETF EWZ subindo 0,42% no pré-mercado americano junto das ADRs de Petrobras, Cemig e Ambev. Perto das 08h30, o S&P500 futuro subia 0,54% e o índice Stoxx 600 avançava 0,36%, puxado pelos setores de consumo, imobiliário e industrial, principalmente.

Dólar: Os futuros da divisa americana deverão abrir em viés de queda, seguindo moedas emergentes e o índice dólar DXY, além de um provável movimento de correção após registrar ontem a maior alta em um ano, disseram traders.

Juros: A curva de juros poderá abrir estressada, podendo seguir o mercado de câmbio, mas de olho na busca global por títulos de dívida que fez os rendimentos dos Treasuries americanos de dez anos caírem para o menor nível desde fevereiro em 1,164% ao ano esta madrugada.

Abertura desta terça-feira 20 de julho


Sobre o autor